No RN, número de pessoas rigorosamente isoladas cai 62% entre julho e novembro

O número de potiguares rigorosamente isolados chegou a 405 mil em novembro. Em julho, quando a pesquisa iniciou essa investigação, eram cerca de 1.078.000 de pessoas. Em cinco meses, houve uma queda de 62,4% na adesão deste tipo de isolamento.

Esse é um dos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) COVID19 para novembro de 2020, o último deste levantamento. No período analisado, em todos os meses houve reduções seguidas no número de cidadãos rigorosamente isolados.

Por outro lado, o número de pessoas que “reduziram contato pessoal, mas continuam saindo de casa e/ou recebendo visitas” cresceu 80% entre julho e novembro. Em julho, eram 915 mil. Em novembro, cerca de 1.655.000 de potiguares adotaram esse comportamento. As “saídas” de casa incluem trabalho ou atividades não essenciais.

A quantidade de pessoas do grupo que “não fez restrições” de contatos pessoais e os que “ficaram em casa e só saíram por necessidade básica” permaneceu estável na comparação com o outubro. A tendência é semelhante no Brasil.


Isolamento é descumprido por 53% da população do RN

Mais da metade da população potiguar não está seguindo as recomendações de isolamento social para evitar a proliferação do novo coronavírus, aponta um levantamento feito pela empresa de geolocalização In Loco. Dados registrados na última segunda-feira, 13, revelam que 53,83% das pessoas do Rio Grande do Norte não estão respeitando as orientações de isolamento, contra 47,17% que seguem os conselhos para permanecer em casa.

O gráfico disponibilizado pela In Loco também mostra uma tendência de redução no isolamento. No final de março, o índice de isolamento chegou a superar os 60% no Estado e, depois, seguiu alternando próximo à casa dos 50%.

De acordo com o levantamento, a unidade da federação onde a população mais respeita o isolamento social é o Distrito Federal, onde 55,9% das pessoas seguem as recomendações, seguido por Pernambuco (50,6%) e Goiás (50,22%). Os três Estados são os únicos onde a maioria segue o isolamento.

A média nacional é de 46,2%, e o Rio Grande do Norte ocupa a décima posição no ranking. Os piores níveis de isolamento estão no Tocantins (35,54%), Mato Grosso do Sul (36,69%) e Mato Grosso (37,8%).

*Leia a notícia completa da Tribuna do Norte, aqui