Sistema prisional e combate ao crime organizado são temas do projeto Círculos de Diálogos

Sistema Penitenciário será tema de debate – (Foto: Adriano Abreu/Tribuna do Norte)

A próxima edição do projeto Círculos de Diálogos, parceria do Poder Judiciário do RN com a seccional potiguar da OAB, traz como tema “O sistema penitenciário brasileiro como instrumento de combate ao crime organizado”, com exposição da diretora do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), Tânia Fogaça. O evento virtual acontece no dia 15 de junho, às 15h.

O projeto tem à frente a Vice-Presidência do TJRN, que em conjunto com o Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e Socioeducativo do RN (GMF/RN), está organizando uma série de debates sobre o sistema carcerário no estado.

“Nós implantamos em maio aqui no estado a Vara colegiada de crimes organizados, então estamos iniciando dentro do Círculos de Diálogos uma discussão sobre o papel do sistema prisional, que o GMF monitora”, explica o juiz auxiliar da Vice-Presidência, Fábio Ataíde.

O magistrado ressalta que o sistema carcerário é um tema muito importante que deve ser debatido no Judiciário e na sociedade civil. As pessoas que desejarem acompanhar o evento ao vivo podem se inscrever pelo e-mail dialogos@tjrn.jus.br e informar nome, cidade de origem e o que achou do tema escolhido. Por e-mail, os inscritos receberão o link para acompanhar a palestra.

Palestrante

A palestrante Tânia Fogaça é delegada da Polícia Federal há 17 anos e está há um ano à frente do Depen, sendo a primeira mulher a assumir o cargo na história do Departamento. Ela já esteve à frente da Superintendência da Polícia Federal do Rio Grande do Norte e passou pela Força-tarefa Penitenciária Federal de Mossoró. Também esteve envolvida nos trabalhos de combate à rebelião na Penitenciária de Alcaçuz. Foi Chefe da Divisão de Cooperação Internacional da Diretoria Executiva da Polícia Federal, além de Coordenadora Operacional do Centro de Cooperação Policial Internacional da Copa do Mundo que aconteceu no Brasil em 2014.


Primeira morte por Covid-19 no Sistema Penitenciário da Paraíba aconteceu em Patos

Secretaria de Administração Penitenciária confirma que existem mais casos confirmados da doença

A Secretaria de Administração Penitenciária do Estado da Paraíba (SEAP), informou neste domingo (30), por meio da Gerência Executiva de Ressocialização, a morte de um detendo que estava custodiado na Penitenciária de Segurança Máxima Romero Nóbrega, em Patos, por Covid-19. Segundo a pasta, este foi o primeiro caso confirmado de óbito por coronavírus entre os privados de liberdade do sistema penitenciário da Paraíba.

De acordo com a SEAP, o preso Matheus Pereira da Silva, conhecido como “Matheuzinho”, 21 anos, morreu neste domingo (30) no Hospital Metropolitano, na grande João Pessoa, onde estava internado.

Segundo o boletim diário para casos de Covid-19 na população privada de liberdade das Unidades Penais do estado, atualizado neste domingo, foram detectados 38 casos positivos. Desses, 17 estão recuperados e 1 está internado em hospital.


Juiz de Currais Novos lança livro sobre Sistema Prisional Brasileiro

Juiz de Currais Novos lança livro sobre Sistema Prisional Brasileiro

Na visão de boa parte do povo brasileiro, “bandido bom é bandido morto” e “botar na cadeia” resolve o problema da violência. Mas, será que na prática, o Sistema Prisional Brasileiro tem cumprido seu papel? Que é fazer parte do complexo estatal que garanta a segurança pública e a ressocialização dos apenados? Até mesmo quem concorda com as expressões acima sabe que o Sistema Prisional piora uma parte significativa de quem entra lá dentro. E quando sai, os níveis de perigo para quem está aqui fora só aumentam.

O juiz da Vara Criminal de Currais Novos, Ricardo Antonio Menezes Cabral Fagundes, está lançando nessa sexta-feira, 7 de abril, o livro “O Sistema Prisional Brasileiro Frente à Omissão Estatal e ao Estado de Coisas Inconstitucional”.

Obra que é fruto de sua tese de Mestrado na UFRN e que será lançada conjuntamente com o livro de poemas, “Diálogos”, no Restaurante Santa Maria, localizado na Rua Rodolfo Garcia, 2147-C, no bairro de Lagoa Nova, entre as 15h e as 19h. Os dois livros são uma edição do Caravela Selo Cultural e serão vendidos, respectivamente, ao preço de R$ 70 e R$ 30.

Continue lendo