Vasco perde invencibilidade para o Atlético-GO; Saiba mais resultados da Série B

Vasco perdeu a invencibilidade para o Atlético Goianiense - (Foto: Carlos Gregório Jr./Vasco)
Vasco perdeu a invencibilidade para o Atlético Goianiense – (Foto: Carlos Gregório Jr./Vasco)

A invencibilidade de 34 jogos do Vasco chegou ao fim neste sábado (11). Após sete meses, o Cruz-Maltino voltou a ser batido. O algoz vascaíno foi o Atlético-GO. Jogando em Cariacica (ES), o Dragão venceu por 2 a 1 e igualou o número de pontos da equipe carioca (19), líder da Série B devido ao maior saldo de gols (10 a 5). Nos jogos das 16h, Náutico, Brasil de Pelotas, Joinville e Londrina levaram a melhor para cima de Paraná, Tupi-MG, Avaí e Vila Nova, respectivamente. Às 21h, Bragantino x Paysandu e Luverdense x Ceará fecham a oitava rodada.

No Kleber Andrade, em Cariacica (ES), o Atlético-GO impôs a primeira derrota ao Vasco, após 223 dias. Sentindo a ausência de Nenê, o time carioca perdeu a invencibilidade, mas mantém a liderança da Série B. Fazendo valer seu mando de campo, o Dragão começou a partida incomodando a defesa adversária com a velocidade de seus contra-ataques. Aos 20 minutos, Júnior Viçosa mostrou oportunismo na saída errada de Jordi e colocou a equipe goiana na frente, 1 a 0. Após assimilar o golpe, o Vasco mostrou que estava vivo na partida e empatou, aos 40, com Luan. O zagueiro aproveitou corte parcial da zaga para finalizar firme e deixar tudo igual: 1 a 1. No segundo tempo, quem pegou o rebote foi Willian Schuster. O meia recolocou o Atlético-GO à frente do marcador, aos 7 minutos. Apesar de pressionar e buscar o empate, o Vasco não conseguiu impedir a derrota e viu sua invencibilidade de sete meses chegar ao fim.

Na Arena Pernambuco, Náutico não deu chances ao Paraná, goleou por 5 a 1 e se consolidou no G-4 da Série B. Diante de seu torcedor, o Timbu pressionou do início ao fim e abriu 2 a 0 já no primeiro tempo com gols de Renan Oliveira e Bergson. Sem conseguir reagir, o tricolor paranaense viu o time da casa construir a goleada na etapa final com dois gols de Jefferson Nem e Taiberson. Com a vitória sacramentada, nem mesmo o gol de honra marcado por Henrique foi capaz de impedir a festa em Pernambuco. Com o resultado, o Timbu ocupa a quarta colocação, com 16 pontos. Já o Paraná, com 10, caiu para a 12ª posição.

No Bento de Freita, Brasil de Pelotas e Tupi-MG fizeram um duelo equilibrado até o fim. Com poucas oportunidades de gol, o zero saiu do placar graças ao gol de Felipe Garcia. O atacante marcou aos 45 minutos da etapa final e garantiu a vitória simples do time gaúcho. Amargando a sétima derrota em oito jogos, o time mineiro voltou para a lanterna da competição. Já o Brasil subiu para a quinta colocação, com 14 pontos.

Na Ressacada, Avaí e Joinville fizeram um clássico frio em Santa Catarina. Mais efetivo nas poucas chances criadas, o Joinville saiu vitorioso do duelo pelo placar de 1 a 0. O único gol da partida foi marcado ainda no primeiro tempo com Carlos Alberto. Em sua segunda participação com a camisa tricolor, o meia aproveitou falha de Gabriel Vasconcellos e decidiu o jogo para os visitantes. Com o resultado, o Joinville respira e, com nove pontos, subiu para 14º colocação. Com 10, o Avaí caiu para a 11ª posição.

Também com a vantagem mínima, o Londrina superou o Vila Nova no estádio Do Café, no Paraná. Iluminado, o atacante Itamar saiu do banco na segunda etapa para marcar o gol da vitória do time da casa, aos 30 minutos. Na estreia do técnico Cláudio Tencati, o Tubarão somou três pontos e alcançou a 10ª colocação, com 12 pontos. O Dragão, por sua vez, caiu para a 15ª posição, com sete pontos.