Vice-presidente Michel Temer se encontrou com Aécio Neves no auge do impeachment

Aécio Neves e Michel Temer - Foto: Divulgação
Aécio Neves e Michel Temer – Foto: Divulgação

O vice-presidente Michel Temer reuniu-se com o senador Aécio Neves (MG), presidente nacional do PSDB e principal líder da oposição, no auge das discussões sobre a abertura de processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff.

Reportagem deste domingo, 7, da Folha, mostra que o encontro dos dois ocorreu entre setembro e outubro na casa do senador Romero Jucá (PMDB-RR), um dos nomes do PMDB com maior trânsito na oposição.

Na conversa com Temer, Aécio teria dito que o PSDB não carregaria o impeachment nas costas sem que antes o PMDB, unido, desembarcasse do governo Dilma. Temer ressaltou os problemas do país e disse que só seria possível superar a crise com a “união nacional”, mas não conseguiu unir o próprio partido em torno seu nome.

Antes de Aécio, Temer já havia procurado outros líderes da oposição, como Agripino Maia (DEM-RN) e os tucanos José Serra (SP) e Tasso Jereissati (CE). Na época, o vice e seus aliados sondavam a possibilidade de amarrar a oposição a um governo de união nacional, caso Dilma fosse afastada. Aécio resistia a uma conversa cara a cara com Temer por receio de que, por ser presidente tucano, o encontro soasse como institucional.

Depois que o impeachment perdeu força, Temer fez chegar à presidente Dilma que estaria “arrependido” de ter encorajado o movimento golpista.