Zika: ensaios com vacinas demorarão até 18 meses

Vacina contra o Zika: "cenário é encorajador", diz vice-diretora da OMS - Foto: Divulgação
Vacina contra o Zika: “cenário é encorajador”, diz vice-diretora da OMS – Foto: Divulgação

A OMS (Organização Mundial de Saúde) informou nesta sexta-feira (12) que uma vacina para o vírus Zika, que pode estar relacionado com casos de microcefalia e problemas neurológicos, não vai estar disponível para ensaios clínicos antes dos próximos 18 meses.

Por que o vírus Zika está causando alarme?

“Apesar do cenário encorajador, as vacinas vão demorar pelo menos 18 meses para poderem estar prontas para um ensaio [clínico] em larga escala”, disse Marie-Paule Kieny, vice-diretora da OMS encarregada do departamento de Sistemas de Saúde e Inovação.

A vice-diretora acrescentou ainda que a organização identificou 15 companhias que trabalham no desenvolvimento de uma vacina para o Zika.

Segundo a Agência Brasil, a Organização Mundial de Saúde declarou, no início de fevereiro, emergência de saúde internacional devido à possível relação entre os casos de microcefalia em recém-nascidos registados no Brasil com o vírus Zika, apesar de declarar que esta ligação ainda não foi provada cientificamente.

O Brasil é o país mais atingido no mundo pela epidemia de Zika, com 1,5 milhão de doentes e três mortes confirmadas, seguido da Colômbia (22,6 mil casos).