Sustentabilidade norteará revitalização da produção de algodão no RN

Matéria-prima versátil em todo o mundo, o algodão é utilizado em diversas indústrias, desde a têxtil, onde sempre ocupou destaque na moda, até a indústria alimentícia, com o óleo extraído de suas sementes sendo recomendado por suas características saudáveis. O Rio Grande do Norte, que já ocupou posição nacional de destaque na cotonicultura, está focando na retomada de sua produção de forma sustentável para alavancar a economia no semiárido por meio da elaboração do Projeto Algodão Agroecológico Potiguar, que busca a revitalização desta cultura associada aos sistemas agroalimentares e com a produção de algodão agroecológico já certificado e com comercialização totalmente articulada.

Como parte desse processo, o Governo do RN realizou nesta terça-feira, 19, o seminário “Algodão Agroecológico e Sistemas Alimentares”, focando a discussão das experiências bem sucedidas de produção e comercialização do algodão agroecológico em curso no estado da Paraíba e que podem ser implantadas no Rio Grande do Norte. O evento foi promovido pelo comitê gestor rural do RN, formado pelo Projeto Governo Cidadão, pelas secretarias de Agricultura Familiar (Sedraf) e Agricultura, Pecuária e Pesca (SAPE), Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn) e pelo Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN (IDIARN).