Secretaria de Saúde não confirmou novos casos de Covid-19 em Caicó neste domingo (07)

Boletim deste domingo não trouxe novos casos

O boletim sobre casos Covid-19 divulgado todos os dias pela Secretaria Municipal de Saúde, informou que neste domingo (07), não foram confirmados novos casos da doença em Caicó. A quantidade de casos positivos, segue o mesmo divulgado no sábado, dia 06, ou seja, 118.

A nota diz que “o domingo, é um dia atípico no registro de casos de Covid-19 tendo em vista o não funcionamento de Unidades Básicas de Saúde que realizam Testagem Rápida, que os laboratórios privados (os quais realizam exames de Swab e Sorologia) estão fechados e também não foi recebido nenhum nenhum resultado de exame do Laboratório Central da Sesap- LACEN“.

O órgão de saúde destaca que “a ausência de registro de novos casos confirmados de Covid-19, pode não representar, necessariamente, a ausência de novos casos da doença em Caicó“.

A nota é concluída com um apelo a população para que não diminuam os cuidados

Reforçamos a importância das medidas preventivas, como distanciamento social, etiqueta respiratória, higienização das mãos e uso de máscara quando precisar sair de casa, se puder ficar em casa, fique. Precisamos da compreensão de todos“.


Caicó: Centro de Imagens do Hospital Regional começa a funcionar nesta segunda (08)

Começa a funcionar nesta segunda-feira (08) o Centro de Imagens do Hospital Regional do Seridó. As equipes que manusearão o tomógrafo, foram treinadas e os protocolos montados.

De acordo com a assessoria do Hospital, os Serviços foram avisados dos fluxos e o Núcleo Interno de Regulação está preparado e alinhado com a Central Estadual.


Brasil se une à Coreia do Norte e à Venezuela ao omitir dados da Covid-19

Presidente determinou a mudança na divulgação dos dados pelo Ministério da Saúde – (Foto: Isac Nóbrega/PR)

A decisão do governo brasileiro de passar a omitir o balanço geral de óbitos da Covid-19 a partir deste sábado (6) coloca o país ao lado da Venezuela ou do regime mais fechado do mundo, a Coreia do Norte, na gestão da transparência das estatísticas da pandemia.

Ocultar e manipular dados é estratégia de regimes autoritários que deve ser rechaçada com veemência”, denunciou a organização Transparência Internacional.

Segundo o presidente Jair Bolsonaro, a decisão de não informar o total de mortes é “melhor para o Brasil”. O site do Ministério da Saúde, responsável pela publicação dos dados nacionais, ficou horas fora do ar na tarde de sábado (6). Ao retornar, reapareceu modificado: apenas o número de mortes das últimas 24 horas é mencionado.

Em nota, republicada por Bolsonaro, o ministério explicou que a mudança “permite acompanhar a realidade do país”. “Ao acumular dados, além de não indicar que a maior parcela já não está com a doença, não retratam o momento do país. Outras ações estão em curso para melhorar a notificação dos casos e confirmação diagnóstica“, afirma o texto, que argumenta ainda que a atraso na divulgação dos dados ­­– agora feita às 22h – é para “evitar subnotificação”.

*Leia a notícia completa do G1, aqui


Com Covid-19, prefeito de Assu é transferido para Natal

Prefeito Gustavo Soares, precisou ser transferido de Mossoró para Natal

O prefeito de Assu, Gustavo Soares, com Covid-19 há uma semana, teve o quadro piorado na sexta-feira (05) e precisou ser internado no Hospital Wilson Rosado, em Mossoró, onde foi diagnosticado com quadro infeccioso pulmonar. Mas, nesse final de semana, teve que ser transferido para Natal, onde vai continuar o tratamento no Hospital do Coração.

De acordo com o deputado George Soares, irmão de Gustavo, em relato ao blog, apesar da complicação, o prefeito não precisou ser entubado.

“Os exames feitos em Mossoró indicaram infecção pulmonar pelo Covid-19”, ressaltou o deputado.

Blog do Heitor Gregório


Câmara do MPF instaura procedimento para apurar exclusão de dados divulgados pelo Ministério da Saúde

Pazuello deve informar ao MPF o motivo de retardar divulgação do boletim Covid-19

A Câmara de Direitos Sociais e Fiscalização de Atos Administrativos em Geral do Ministério Público Federal (MPF) instaurou no sábado (6) um procedimento extrajudicial para apurar os motivos que levaram o Ministério da Saúde a mudar o formato de divulgação e excluir do Painel de Informações da Covid-19 o número acumulado de mortes e de casos confirmados da doença.

Para fundamentar o pedido, o órgão cita a Constituição que assegura ‘a todos o acesso à informação’ e a Lei de Acesso à Informação, que prevê a transparência do poder público. A nova forma de divulgar o boletim de casos de coronavírus foi alvo de críticas de autoridades e especialistas.

O despacho determina o envio de ofício ao ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, para que ele forneça, no prazo de 72 horas, informações detalhadas sobre o assunto. A decisão de abrir o procedimento, foi tomada pela subprocuradora-geral da República Célia Regina Delgado, e pelo coordenador do Grupo de Trabalho Saúde da pasta, procurador da República Edilson Vitorelli.

*Leia a notícia completa do G1, aqui