Aos 78 anos, Vivaldo diz que políticos precisam entender o recado das urnas

Deputado Vivaldo Costa volta à Assembleia Legislativa

No nono mandato de deputado estadual, o ex-governador e deputado reeleito Vivaldo Costa (PROS) fez um pronunciamento na Assembleia Legislativa nesta terça-feira (9) sobre sua leitura do pleito deste ano. Para ele, o povo demonstrou que está mais livre para escolher seus representantes e que o político que não entender esse recado que as urnas deu, não será eleito.

“ A gente ainda sabe do poder que as lideranças, os prefeitos têm, mas as pessoas só seguem se este político corresponder com seus anseios. Foi o que ficou claro nestas eleições. Os políticos que votaram contra as pessoas não se reelegeram ou tiveram dificuldade. O povo votou em quem quis votar e isso é muito bom”, disse ele.

Sobre o assunto, ele citou exemplos do Rio Grande do Norte. Em Caicó, o deputado teve 8 mil votos e seu deputado federal, Fábio Faria (PSD) 700. Ele também enalteceu a eleição do senador eleito Styvenson Valentim (Rede), que não quis unir sua imagem a nenhum político e foi eleito pelo povo mesmo assim.

Vivaldo Costa agradeceu os votos nos municípios do Seridó, Trairi, Potengi e Mato Grande. “Agora serei o deputado não apenas do Seridó, mas de todos esses lugares onde o povo votou no Papa. Serei leal a cada uma dessas pessoas”, disse ele.

Ele também se solidarizou com os deputados estaduais que não conseguiram se reeleger e deu uma palavra de incentivo. “Eu tenho 78 anos, já fui derrotado 5 vezes, inclusive na última eleição, quando fiquei como suplente. Então eu sou a prova que é possível continuar, se reerguer e voltar daqui a 4 anos, então, não desistam”.

Sobre sua posição no segundo turno das eleições, o deputado estadual Vivaldo Costa disse que irá ouvir suas bases e definir sua posição em breve. “Eu jamais ficarei neutro. Sempre tomarei posição”, disse o político.