Bancada se reúne para discutir crise no abastecimento do Seridó

Reunião da Bancada Federal tratou sobre a crise hidrica no Seridó
Reunião da Bancada Federal tratou sobre a crise hidrica no Seridó

A região do Seridó padece com a falta de água. A crise hídrica atinge principalmente os municípios de Currais Novos e Acari. Na tentativa de amenizar o problema, a bancada do Rio Grande do Norte e o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, estiveram com o presidente do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), Walter Gomes, nesta quarta-feira (29), para reivindicar a implantação da adutora de engate rápido que capta água da Barragem Armando Ribeiro Gonçalves e abastece as cidades da região.

O coordenador da bancada, deputado Felipe Maia (DEM), destacou que o governo federal alega falta de recursos para dar encaminhamento à obra, considerando os cortes de recursos promovidos pelo Executivo. A adutora de engate rápido deve ter 70 Km e a previsão de custo é de R$ 34 milhões. “Os próximos passos serão conversar com os ministros da Fazenda, Joaquim Levy, e da Integração Nacional, Gilberto Occhi, para buscarmos recursos e soluções para a crise. A presidente Dilma Rousseff sancionou o Orçamento na última semana e, com isso, os ministérios agora terão dinheiro para investir. Então vamos pleitear verba para as obras responsáveis pelo suprimento de água para as famílias do RN”, disse.

Felipe Maia informou que mesmo com a liberação de recursos, a obra da adutora demoraria cerca de cinco meses para ser concluída. Dessa forma, destacou que o governo do Estado deve buscar alternativas para atender a população até a finalização da adutora. “Até a conclusão da obra, é fundamental que o governo do estado atenda às cidades por meio da perfuração de poços e carros-pipa. Estamos mobilizados, em busca de soluções concretas para suprir as demandas do Seridó”, afirmou.

Também participaram da reunião os senadores José Agripino, Garibaldi Alves e Fátima Bezerra e os deputados federais Walter Alves, Zenaide Maia, Antônio Jácome e Beto Rosado.

Fecomércio/RN

A bancada federal e o ministro Henrique ainda participaram de reunião com integrantes da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio Grande do Norte (Fecomércio/RN). No encontro foi destacado o papel da atividade turística no Rio Grande do Norte enquanto mola propulsora para o desenvolvimento do estado. De acordo com o parlamentar, ainda foi apresentada a estrutura do Sistema no estado, ressaltando o envolvimento em áreas como saúde, educação, assistência social e atividades culturais. “Hoje o setor de comércios e serviços gera quase 300 mil empregos formais no RN, além de promoverem uma série de trabalhos voltados para o bem-estar social. Ou seja, é um Sistema de grande impacto e relevância para o estado”, disse.