Caicó: Reprodução simulada de acidente que matou professora em 2011, é realizada pelo ITEP

Na foto, os fatos narrados segundo o réu no processo - (FOTO: Sidney Silva)
Na foto, os fatos narrados segundo o réu no processo – (FOTO: Sidney Silva)

Aconteceu na manhã desta segunda-feira (15), em Caicó, a reprodução simulada do acidente que matou a jovem, Vanessa Fernandes dos Santos, em setembro de 2011. O local, foi na BR 427, zona leste da cidade. Policiais do 3º DPRE fizeram o isolamento da pista para que fosse feito o trabalho pelos peritos do ITEP.

Duas versões foram mostradas. Uma delas é de Ana Paula de Almeida, testemunha, que disse que o moto-taxista, Rosister Medeiros, trafegava no sentido Delegacia-Ceduc e que ele não passou pelo quebra-molas existente na pista saindo para o acostamento em alta velocidade, tendo batido na moto de Vanessa violentamente. A outra versão para o fato é do próprio Rosister que disse ter sido abalroado pela moto de Vanessa. “Ela vinha do Castelo para entrar na BR. Entrou na via e bateu na parte de trás da minha moto. Isso causou o acidente“, disse.

O advogado Sildilon Maia, disse ao Blog Sidney Silva que a reprodução simulada sobre o caso foi preciso para tirar algumas dúvidas existes. “Nós temos versões conflitantes e é preciso que se esclareçam. Em breve o juiz deve decidir se vai mandar nosso cliente ao Júri Popular“, disse.

Na foto, os fatos narrados segundo a testemunha Ana Paula - (FOTO: Sidney Silva)
Na foto, os fatos narrados segundo a testemunha Ana Paula – (FOTO: Sidney Silva)

Na participação, o moto-taxista, Rosister Medeiros, montou em uma moto e refez o trajeto que ele fez no dia do acidente até o momento da colisão. Um servidor da Justiça usou uma moto para fazer o percurso que Vanessa teria feito.

O laudo técnico da reprodução simulada deve ficar pronto em no máximo 60 dias, pelo menos, é o que garante o perito criminal do ITEP, Alexandre Nascimento. Ele disse ao Blog Sidney Silva, que as duas versões precisavam ser explicadas novamente, agora, na prática. “Nós viemos fazer esse trabalho, mas, acho que se tivesse ocorrida pericia no local do acidente muito coisa estaria mais clara. No estado somente eu faço local reprodução ou reconstituição e tem muitos casos pra eu aprontar, mas, farei o possível para entregar dentro do prazo“, disse.

A professora, Vanessa Fernandes dos Santos, tinha 23 anos, e residia na Rua São Francisco, no Bairro Vila Altiva, morreu no local do acidente. Ela pilotava sua motocicleta de 50 cilindradas de cor preta. O moto-taxista Rosister de Medeiros, tinha 41 anos no dia do fato. Ele pilotava uma moto TITAN 150cc, de placa MXO8383. Rosister confirmou que tinha bebido algumas cervejas na manhã daquele dia, mas, se recusou a fazer o teste de bafômetro. Mesmo assim, o inspetor Gilberto Medeiros, da Policia Rodoviária Federal, fez o auto de constatação, como testemunha, de que o condutor estava com odor etílico.