Corinthians é campeão brasileiro de 2017

Corinthians vence o Fluminense e sagra-se campeão do Brasileirão 2017

Mais uma vez, o Corinthians levanta a taça do Brasileirão. Com a vitória sobre o Fluminense, nesta quarta-feira (15), o Alvinegro conquistou o sétimo Campeonato Brasileiro de sua história, com três rodadas de antecedência.

Com a conquista, o Corinthians se isolou como o maior campeão brasileiro do século, assim como o time que mais conquistou título na era dos pontos corridos: foram quatro (2005, 2011, 2015 e 2017). Antes, o Timão estava empatado com Cruzeiro (2003, 2013 e 2014) e São Paulo (2006, 2007 e 2008), que têm três conquistas cada.

A campanha do Corinthians foi sólida desde o começo do campeonato. O primeiro triunfo veio logo na segunda partida, contra o Vitória, fora de casa. Com quatro vitórias e um empate, o Alvinegro chegou ao primeiro lugar do Brasileirão na quinta rodada, com uma goleada por 5 a 2 contra o Vasco da Gama em São Januário. Assumiu a liderança para não largar mais.

Sob o comando de Fábio Carille, o Corinthians fez um primeiro turno que entrou para a história do Brasileirão. A primeira derrota do clube no campeonato só veio na 21ª rodada, para o Vitória, dentro de casa. A invencibilidade durante todo o primeiro turno representou um recorde na era dos pontos corridos: 19 jogos sem perder (a partida contra a Chapecoense fora adiada e acabou disputada depois).

No começo do segundo turno, a conquista chegou a ficar em xeque. Depois de uma sequência de resultados ruins, o Corinthians viu o Palmeiras encurtar a distância para apenas cinco pontos, com um Dérbi Paulista pela frente. Mas no clássico, com o apoio de sua torcida, o Alvinegro se impôs, venceu por 3 a 2 e deu um passo fundamental rumo ao título.

Dentro de campo, o Corinthians se destacou pelo equilíbrio. No gol, Cássio foi cirúrgico quando necessário. Nas laterais, Fagner e Guilherme Arana foram bem tanto na defesa quanto na defesa. Balbuena e Pablo formaram uma grande dupla de zaga. No meio, jogadores como Rodriguinho, Maycon, Gabriel, Jadson, Marquinhos Gabriel e Camacho tiveram seus momentos de brilho. Na frente, Jô comandou um ataque que teve as contribuições precisas de Romero, Clayson, Pedrinho e Kazim.