Ex-assessor de Temer, Rocha Loures vira réu por corrupção

Rocha Loures vira réu em ação judicial

O ex-deputado e ex-assessor do presidente Michel Temer Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) se tornou, nesta segunda-feira (11), réu no caso em que foi flagrado recebendo uma mala com R$ 500 mil de um executivo da JBS. A denúncia contra Loures, feita pelo Ministério Público Federal (MPF), foi aceita pelo juiz Jaime Travassos Sarinho, da Justiça Federal, em Brasília.

Investigado pela Polícia Federal, por conta da delação premiada de executivos do grupo JBS, o ex-parlamentar chegou a ser preso a pedido do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot. No entanto, Rocha Loures ganhou o direito de cumprir prisão domiciliar enquanto responde ao processo criminal.

A denúncia contra Loures é a mesma oferecida contra Michel Temer por crime de corrupção passiva e que teve o seu prosseguimento barrado pela Câmara dos Deputados.

Como Rocha Loures, não é mais parlamentar e, portanto, perdeu o foro privilegiado, o relator do inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Edson Fachin, enviou o processo para a primeira instância.