Execução de blogueiro no Alto Oeste foi contratada, diz delegado

Do Mossoro Hoje – A morte do corretor de imóveis e blogueiro Wilde Alves Fernandes de Oliveira, de 58 anos, em Alexandria, deve ter relação com as denúncias que o mesmo fazia contra o poder público municipal e as empresas que prestam serviço à prefeitura. A suspeita é do delegado Célio Fonseca e dos policiais responsáveis pelas investigações. “Não podemos afirmar com certeza, por que poucas pessoas foram ouvidas, mas não deixa de ser uma linha de investigação”, comentou.

Segundo o delegado, os familiares, que podem nortear as investigações, ainda não foram ouvidos. Isto por que eles temem pela segurança. “Nem mesmo a mãe, que é a principal interessada, veio ainda na delegacia. Se nesta semana ela não vier até Alexandria, nós vamos até Natal ouvi-la, já que lá ela se sente mais segura”, disse Célio. Outras linhas de investigação, que envolvem o passado da vítima, também estão sendo apuradas.

Wilde era residente na capital do estado, mas possuía um blog com foco nos acontecimentos políticos de Alexandria. Durante uma visita a parentes, ele foi abordado por dois elementos, que dispararam diversas vezes contra o mesmo.

Célio Fonseca contou ao MOSSORÓ HOJE que no dia anterior ao do atentado, Wilde teria declarado que possuía outras revelações sobre o poder público municipal. “Antes de morrer, ele comentou que tinha outras revelações sobre a prefeitura. Mas, como eu disse, não sabemos se isso tem relação com a sua morte”, contou.

Sobre os dois executores, o delegado acredita que foram contratados para matar. “Ainda não identificamos, mas sabemos que eles não são daqui de Alexandria. Estamos analisando a possibilidade de serem pessoas contratadas para matar”, revelou Célio.