George Daniel, proprietário da Signos Nordestinos, explica como nasceu a ideia