Inauguração da Rural FM 102,7 terá shows em praça pública

A festa será comandada pelos padres, Antônio Maria e Nunes; Irmã Greice; Banda Cavaleiros de Cristo; Banda Feras e o cantor, Rodolfo Lopes

Acontece na segunda-feira (03), o show de inauguração da nova Rural FM 102,7. O evento será a partir das 19h30 no pátio da Igreja Matriz de São José, ao lado do Colégio Diocesano Seridoense, em frente à Praça Dom José Delgado em Caicó.

As atrações já confirmadas são: Padre Antônio Maria e Padre Nunes; Irmã Greice; Banda Cavaleiros de Cristo; Banda Feras e o cantor, Rodolfo Lopes. Antes, às 18 horas será celebrada missa em Ação de Graças na Igreja de São José, pelo Bispo Diocesano, Dom Antônio Carlos, e concelebrada por padres da diocese.

Durante toda a segunda-feira, uma intensa programação será desenvolvida. As 8 horas acontece o desligamento definitivo do transmissor da Rural 830 AM e bênção do novo transmissor da Rural FM 102,7. Na programação da rádio, sorteios de brindes com os ouvintes.

Parceiros da inauguração da Rural FM 102,7:

PR Multimarcas, Toyolex, Purilev, Queijaria Dona Gertrudes, Produtos Natubio, Colégio Santa Clara, Farmácia Santana, J. Jorge Corretora, A2 Incorporações Imobiliárias, Pousada Varandas Do Penedo, Eletrocenter, DNA Center, Clínica Pedro Cavalcante, José Augusto, Produtos 2m, P. Araújo. Supermercado Ligzarb, Lotus Consultoria, Restaurante e Pizzaria Certo, Colégio Diocesano Seridoense, Gráfica Seridó, Seridóplast, Top Peças.

56 anos de história

Com 56 anos de história, a Rádio Rural, foi a segunda emissora a ser instalada na região do Seridó e a primeira em Caicó. Ela faz parte do grupo pertencente ao Sistema Rural de Comunicação, da Fundação Educacional Santana, formado por: Rádio Rural de Parelhas AM 1470, Currais Novos FM 90.9 e FM 95.9 MHz. A emissora nasceu no dia 1° de maio de 1963, às 8h.

Seu nome inicial, foi: Emissora de Educação Rural de Caicó. Sua fundação se deu pelas mãos de Dom Manuel Tavares (in memória). A Rádio Rural marcou grandes histórias. Foi referência na educação de pessoas que começavam a ler e também no repasse das informações ao homem do campo. Seu primeiro slogan foi: “Evangelizando o Seridó”.