Operação Desmanche Fase 3 é deflagrada na Zona Norte da capital; Acompanhe vídeo

O Departamento de Trânsito do Estado (Detran) e a Secretaria de Estado de Tributação (SET) conjuntamente com a Delegacia Especializada em Defesa da Propriedade de Veículos e Cargas (DEPROV) e o Comando de Polícia Rodoviária Estadual (CPRE) deflagrou, nesta quinta-feira (19), a Operação Desmanche Fase 3. A Operação Desmanche tem como objetivo barrar o funcionamento de estabelecimentos que realizam a venda de sucata de forma irregular, sem identificação da origem das peças o que levanta a suspeita de desmanche de veículos roubados. O alvo nesta fase da Operação foi uma sucata localizada na Av. Doutor João Medeiros Filho, na Zona Norte da capital.

Na primeira fase da Operação, ocorrida no dia 18 de agosto, o alvo foi uma sucata localizada na Avenida Coronel Estavam, do bairro Nazaré. A sucata possuía um depósito irregular, localizado no KM 06, que servia para guardar irregularmente peças de veículos, sendo a sucata e o depósito fechados. Na segunda fase da Operação, ocorrida no dia 29 de agosto, o alvo foi uma sucata localizada na Rua Henrique Dias do bairro Igapó. Os policiais apreenderam diversas peças irregulares de veículos.

Nesta terceira fase, o alvo da Operação foi uma sucata que havia sido intimada pelo Detran e pela SET para informar a procedência da mercadoria e regularizar o seu funcionamento, mas as medidas não foram tomadas dentro do prazo estabelecido e prorrogado por duas vezes. Com a situação suspeita, foi deflagrada a terceira fase da Operação para apreender todo o material da sucata e fechar o estabelecimento. As investigações irão prosseguir para apurar a origem das peças encontradas e constatar se há maiores irregularidades.

A Operação contínua faz parte de um conjunto de ações que estão sendo desempenhadas pelo Detran, SET, Deprov e CPRE conjuntamente com as outras forças de segurança do estado para coibir o crime de roubo e furto de veículos. As investigações policiais apontaram que grande parte dos veículos roubados são desmanchados para abastecer sucatas que vendem as peças para oficinas. Rastreando a movimentação das peças nas sucatas e oficinas irregulares é possível identificar as pessoas envolvidas nos crimes e diminuir a prática do crime no estado.