Polícia Civil conclui inquérito do caso do “Atirador do Ministério Público”

Polícia Civil conclui inquérito do caso do “Atirador do Ministério Público”

No final da manhã desta terça-feira (04), em coletiva de imprensa realizada na 5° Delegacia de Polícia, os membros da comissão que investigaram o caso do atirador Guilherme Wanderley Lopes Da Silva, 44 anos, detalharam o resultado das investigações e o indiciamento do mesmo. Os membros da comissão de investigação tiveram como integrantes: o delegado do 5º Distrito Policial, Renê Lopes, o delegado do 4° Distrito Policial, Júlio Lima, e o delegado de Extremoz, Alyson Barbosa. Guilherme é a pessoa responsável pelos disparos contra o procurador-geral de Justiça, Rinaldo Reis, o procurador-geral de Justiça adjunto, Jovino Pereira Sobrinho, e o coordenador jurídico promotor,Wendell Beetoven, no dia 24 de março na sede do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte.

A Polícia Civil encerrou as investigações do caso e entregou à Justiça, nesta segunda-feira (03), o relatório do inquérito policial. Durante oprazo de dez dias, a comissão ouviu 23 pessoas, dentre elas vítimas, testemunhas presenciais do atentado, e pessoas que trabalharam com Guilherme. O documento entregue por ele no dia do atentado também serviu de prova. Segundo investigações, Guilherme não apresentou indícios de problemas mentais, e por este motivo não foi solicitado o exame psicológico. Além disso, foram analisadas imagens do circuito interno de segurança do Ministério Público, e realizadas todas as perícias possíveis.

Através da conclusão do inquérito, constatou-se que o crime foi premeditado, não passível de um momento de desequilíbrio, uma vez que testemunhas relataram que desde 2013, ele externava publicamente a insatisfação em relação às vítimas. A motivação do crime foi tida como banal e praticada mediante traição, pois um dos alvos foi atingido pelas costas.

A comissão deu entrada no inquérito à Justiça dentro do prazo legal disponível. Guilherme Wanderley foi indiciado por três homicídios tentados.