Please enter banners and links.


“Precisamos pensar localmente em uma política pública de enfrentamento as drogas”, diz Santiago Júnior

“Precisamos pensar localmente em uma política pública de enfrentamento as drogas”, diz Santiago Júnior

O presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e gestor das Aldeias Infantis SOS, em Caicó, Francisco de Assis Santiago Júnior, participou nesta terça-feira (12/09) do encontro “Diálogo em Rede”, que teve o objetivo de fomentar o debate público para enfrentamento das drogas e sensibilizar o poder público e a sociedade para uma articulação Intersetorial. O encontrou busca a implementação de políticas públicas voltadas para aspectos de prevenção e repressão, com atenção para áreas de educação, saúde, assistência social e segurança.

Precisamos pensar localmente em uma política pública de enfrentamento as drogas para o município de Caicó. Hoje é uma realidade que assola a nossa sociedade, causa dor e sofrimento as nossas crianças, cooptam nossas crianças, e tiram elas de uma vida saudável para um caminho onde encontrarão outra vida terrível. Enquanto parte dessa rede de proteção, precisamos pensar em políticas públicas para a nossa cidade”, explicou Santiago Júnior.

Promovido em parceria com o Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente e da 2ª Vara Cível e da Infância e Juventude de Caicó, o evento realizado no auditório da sede das promotorias de Justiça mobilizou a comunidade local e contou com a participação dos mais diversos representantes do sistema de proteção da infância e da juventude.

Coordenador do Fórum Estadual Permanente de Políticas Públicas sobre Drogas, presidente do Conselho Estadual de Promoção da Paz nas Escolas e coordenador do Núcleo Estadual de Educação para a Paz em Direitos Humanos, João Maria Mendonça proferiu a palestra “Políticas públicas sobre drogas: avanços e desafios”.

Foi um momento riquíssimo na perspectiva do debate para construção e implementação das políticas públicas no campo da prevenção às drogas, também na perspectiva de o Município trabalhar na concepção e implementação de uma política intersetorial considerando também a questão da territorialidade”, disse.