Relatório da ANA aponta que Barragem Passagem das Traíras está em nível de alerta

Barragem tem sinal de alerta emitido pela ANA

A Agência Nacional de Águas – ANA apresentou na manhã da última sexta-feira (27) o relatório que mostra as anomalias na Barragem Passagem das Traíras, reservatório que fica na região do Seridó. A apresentação foi feita pela Superintendente de Fiscalização da ANA, Flavia Gomes de Barros, durante reunião que foi coordenada pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Piancó-Piranhas-Açu, em Caicó.

“É muito importante esse tipo de reunião para que as pessoas possam saber o que está acontecendo e poder discutir as soluções. Nada melhor do que uma conversa para podermos esclarecer. Muitas vezes uma notícia não é nada, passa de boca em boca e vira uma tragédia lá na frente, então é importante que as pessoas possam estar esclarecidas sobre o que está acontecendo”, explicou a Superintendente de Fiscalização da ANA.

De acordo com o que foi apresentado na reunião, os problemas da barragem são os seguintes:

Galeria:

Sem Iluminação.

Pontos de carbonatações, recentes e antigas, indicando INFILTRAÇÕES.

As paredes foram revestidas com alvenaria.

Paramento de Jusante

Várias zonas com desagregação do agregado da massa do concreto;

Paramento de Montante

Várias fissuras e acabamento precário, com desalinhamentos evidentes

Aspecto do Concreto

Dosado com cascalho de aluvião, com evidentes sinais de agregados com quartzo.

Provavelmente com pouco cimento.

De mesma maneira que o observado em 2005, os agregadores soltam do concreto, e durabilidade duvidosa.

Ombreiras

Margem esquerda – Sobre rocha porém não há fechamento da cota da crista da barragem à margem esquerda

Margem direita- Sobre rocha, alterada e falhas preenchidas o que induz a uma condição preocupante para o barramento.

O relatório apresentado pela Agência Nacional de Águas na última sexta-feira (27/03), em Caicó, aponta que o nível de perigo global da Barragem Passagem das Traíras está classificado em Nível de Perigo em Alerta. De acordo com a Política Nacional de Segurança de Barragens, estabelecidas pela Resolução ANA 236/2017, o nível de alerta é quando as anomalias compromete a segurança da barragem, devendo ser tomadas providências imediatas para eliminá-las.

Por essa mesma resolução ficou determinado que o empreendedor da barragem, neste caso a Secretaria Estadual de Recursos Hídricos do Rio Grande do Norte – Semarh, é o responsável pelas inspeções no reservatório. Com isso, para chegar à conclusão do nível de alerta a própria Semarh fez inspeções nas seguintes datas: 23/02/2016, 08/09/2016 e 12/12/2017.