Réus no processo da morte do Cabo Rangel foram denunciados por homicídio duplamente qualificado

As pessoas que estão presas pela suposta prática do crime de morte do cabo da PM, Edinaldo da Costa Rangel, ocorrida em abril de 2016, foram denunciados por homicídio duplamente qualificado ou seja, praticado mediante paga ou promessa de recompensa, ou por outro motivo torpe (Inciso I do parágrafo 2º do Artigo 121) e à traição, de emboscada, ou mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa do ofendido (Inciso IV dos mesmos parágrafos e artigo já mencionado).

Os réus, no processo que já está tramitando na Vara Criminal de Caicó, são: Rita de Cássia Medeiros Alves Rangel, (que figura como mandante), Pablo de Medeiros Conforte, Thiago Medeiros Conforte e Valdinez Fernandes dos Santos. Todos eles estão presos e devem ser ouvidos em audiência no Fórum Amaro Cavalcante e quando se esgotarem os prazos será marcado o julgamento popular.