Saída de leitos de UTI que não são para pacientes Covid-19, de Caicó para Currais Novos, pode ser judicializada

O promotor Vicente Elísio de Oliveira Neto, continua insistindo que a retirada dos leitos de UTI para atendimento de problemas de saúde que não sejam Covid-19, de Caicó para Currais Novos, é um erro. Inclusive, é possível que nas próximas horas, o assunto seja judicializado.

Esta semana, o promotor participou de reunião através de vídeo-conferência com diversas autoridades de saúde da região Seridó e do estado para tratar também, sobre o assunto. A promotora, Kalina Correia Filgueira, coordenadora do Centro de Apoio Operacional da Saúde no M/RN, também participou e disse que o Plano de Contingência e enfrentamento ao Coronavírus, criado na região, precisava de ajustes.

Os profissionais de saúde que estavam presentes, disseram que não tinha como fazer qualquer mudança no Plano.

Uma possibilidade defendida pelos promotores é que sejam instalados leitos de UTI no Hospital do Seridó. Quando perguntando da possibilidade do empenho da Prefeitura nesse sentido, já que o referido hospital, atualmente é de sua responsabilidade, Batata Araújo, disse que era inviável.