Covid-19: Apple e Google anunciam monitoramento para combater pandemia

Foto: Marcelo Casal Jr – Agência Brasil

Os conglomerados de tecnologia Google e Apple, dos Estados Unidos, anunciaram uma iniciativa conjunta de rastreamento de pessoas para ser utilizada por governos para monitorar os fluxos de circulação de pessoas como forma de controle da disseminação da pandemia do novo coronavírus.

A tecnologia vai envolver interfaces de programação de aplicação (APIs, na sigla em inglês) no nível de sistemas operacionais para facilitar que aplicações de autoridade de saúde possam utilizar os dados dos smartphones para medir o fluxo de pessoas. O Google é o detentor do sistema operacional Android e a Apple, do iOS, concentrando quase a totalidade de smartphones do planeta.

Os apps oficiais de governos poderão ser baixados nas lojas (Play Store do Google e Apple Store da Apple).

Continue lendo

Apple admite reduzir a velocidade do iPhone propositalmente

Apple admite reduzir velocidade de iPhones

A Apple, empresa que fabrica o iPhone, admitiu nesta semana que reduz, propositalmente, o desempenho dos smartphones mais antigos, como os modelos 6 e 6S, para compensar o processo de danificação das baterias. A marca admitiu a prática após uma suspeita ter sido levantada na rede social Reddit. No tópico de discussão, o usuário identificado como TeckFire, que estava insatisfeito com o desempenho do seu iPhone 6s, relatou ter realizado testes trocando a bateria do aparelho. Assim, ele teria descoberto que o telefone se tornava mais rápido, e apresentava melhor resultado em softwares de análise de desempenho.

Ao admitir a redução na velocidade dos aparelhos, por meio de atualizações no sistema operacional, a Apple justificou a medida alegando que “as baterias de íon de lítio, presente nos aparelhos, se tornam menos capazes de suprir picos de corrente elétrica quando em condições de frio, baixo nível de carga ou conforme ficam mais velhas”. Isso, segundo a empresa, “pode resultar no desligamento inesperado do dispositivo para proteger seus componentes eletrônicos”.

A atitude da Apple deixou diversos consumidores furiosos. Segundo o site 9 to 5 Mac, ao menos dois processos contra a empresa já foram registrados nos Estados Unidos por conta do mau desempenho dos iPhones.