ANA embarga barragem em Ubajara/CE

A Agência Nacional de Águas (ANA) realizou na última quarta-feira, (13), o embargo provisório da barragem Granjeiro, em Ubajara (CE), cujo empreendedor é a Agroserra Companhia Agroindustrial Serra da Ibiapaba. A penalidade tem como objetivo fazer com que a empresa adote medidas imediatas de segurança para minimizar os riscos de rompimento da estrutura, tendo em vista a existência de 15 famílias que vivem no vale a jusante (abaixo) e podem ser atingidas pelo rompimento da estrutura.

Barragem foi interditada pela Agência Nacional de Águas

Medidas de contenção da erosão já foram concluídas e agora está em andamento escavação de canal ao lado da barragem para liberação controlada de água e redução do armazenamento. Por precaução, a ANA recomendou a evacuação da população residente no vale a jusante, o que foi executado pela Defesa Civil estadual na noite de sábado, (16). Segundo a Defesa Civil, 520 famílias ou cerca de 2 mil pessoas foram retiradas da área ainda no sábado.

Enquanto houver o embargo provisório, a empresa não poderá operar a barragem Granjeiro, no leito do riacho Jaburu, até que seja garantida a segurança da estrutura e sejam atendidas todas as exigências cobradas pela ANA, que é o órgão responsável pela fiscalização da segurança deste empreendimento segundo a Lei nº 12.334/2010, que estabeleceu a Política Nacional de Segurança de Barragens (PNSB).



Operação da PF mira fraudes em indenizações da tragédia de Mariana

Mariana (MG) – Barragem de Fundão, operada pela Samarco, após dois anos da tragédia do rompimento abrupto da estrutura de contenção de rejeitos (José Cruz/Agência Brasil)

A Polícia Federal (PF) fez uma operação nesta terça-feira (26) para investigar fraudes no pagamento de indenizações referentes à tragédia de Mariana, que aconteceu em novembro de 2015. A lama decorrente do rompimento da barragem da Samarco, empresa subsidiária da Vale, atingiu o Rio Doce. Com isso, aproximadamente mil e quatrocentos pescadores de municípios do Espírito Santo tiveram que suspender suas atividades, mas tiveram direito a indenização.

A operação Meandros, da PF, teve como objetivo investigar fraudes na emissão de protocolos de solicitação de licença de pescador profissional e inserção de documentos públicos falsos em sistema de informações.

A suspeita é de que diversas pessoas estavam obtendo licenças falsas de pescador para receber as indenizações.

Segundo a PF, Cerca de cem pessoas receberam compensações de maneira indevida. O prejuízo é de R$ 7 milhões, somando indenizações e auxílios financeiros.

Serão cumpridos 24 mandados de busca e apreensão em Baixo Guandu, colônia de pescadores afetada pelo desastre; na sede do Escritório Federal de Aquicultura e Pesca, em Vitória; e no escritório de advocacia de suspeitos de intermediar a fraude, em Vila Velha. Também serão cumpridos mandados em Serra e Brasília.



Vivaldo lembra que sua luta pela Passagem das Traíras é constante

Deputado Vivaldo Costa teve audiência com Secretário de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos

Apresentando desagregação do concreto no maciço rochoso na ombreira direita a Barragem Passagem das Traíras está entre os cinco reservatórios com risco de desabar no Rio Grande do Norte. O estudo que aponta o problema faz parte de um relatório de 2017 da Agencia Nacional de Águas (ANA).

Preocupado com a situação do manancial que integra a bacia do Rio Piranhas-Açu, o deputado Vivaldo Costa (PSD) já apresentou diversos pedidos na Assembleia Legislativa e se reuniu com várias autoridades alertando o problema e cobrando soluções urgentes. O último encontro aconteceu já com o novo Secretario do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do RN, João Maria Cavalcanti, na semana passada. O parlamentar renovou o apelo e demonstrou sua preocupação.

Continue lendo



Barragem Passagem das Traíras atinge 2,7% neste domingo (15)

Barragem Passagem das Traíras neste domingo (15), com 2,7%

A Barragem Passagem das Traíras está atualmente (domingo, 15 de abril de 2018), com 1 milhão, 429 mil e 091 metros cúbicos de água, o equivalente a 2,87% de sua capacidade total que é 49.702.394,00 m3.

De acordo com informações da Secretaria de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, que administra o reservatório, neste ano de 2018, ele já tomou 5 metros e 13 centímetros de água em sua bacia.







Barragem Passagem das Traíras toma 2 metros e 50 centímetros de água

Barragem Passagem das Traíras recebe água com chuvas dos últimos dias – (Foto: Sidney Silva)

A Barragem Passagem das Traíras, em São José do Seridó, voltou a receber água em sua bacia. A informação confirmada pelo Blog com moradores da localidade, dá conta que até às 10hs da manhã desta terça-feira (10), o reservatório tomou 2 metros e 50 centímetros de água. Ele estava completamente seco.

As chuvas registradas nos últimos dias na região de Jardim do Seridó e Parelhas, possibilitaram a retomada d’água da Passagem das Traíras.

O açude quando está cheio acumula, 49 milhões, 702 mil e 393 metros cúbicos de água.






Passagem das Traíras e Oiticica também estiveram na pauta de reunião em Brasília

PASSAGEM DAS TRAÍRAS – Também entrou na pauta, a obra de recuperação da barragem Passagem das Traíras no Município de Jardim do Seridó. O governador solicitou recursos para a obra no reservatório, cuja capacidade de armazenamento é de aproximadamente 50 milhões de metros cúbicos. O secretário adjunto de Recursos Hídricos, Mairton França, explicou que é prudente que os reparos aconteçam agora enquanto ele está completamente seco. A obra total está orçada em R$ 3,1 milhões e beneficiará cerca de 62 mil pessoas.

OITICA – O aditivo no orçamento da Barragem de Oiticica voltou à discussão. Já havia sido solicitada pela Secretaria de Recursos Hídricos uma diferença de R$ 104 milhões, que contempla a construção da Nova Barra de Santana, as indenizações aos moradores das áreas que serão inundadas, a construção de uma nova tomada de água para que o reservatório receba as águas do Rio são Francisco e a realização de estudos técnicos.

O ministro nos informou que estas ações dependem de orçamento, e é preciso ver de onde pode remanejar, para que este aditivo se viabilize. O encontro foi muito positivo e mostrou que as equipes técnicas estão trabalhando de forma sinérgica. Defesa Civil, Semarh e o Ministério da Integração estão falando a mesma língua”, avaliou o adjunto da Semarh, Mairton França.

Também acompanharam o encontro, o coordenador da Defesa Civil do RN, Coronel Elizeu Lisboa Dantas, o secretário Nacional de proteção e Defesa Civil, Coronel Renato Newton, o Secretário de Infraestrutura Hídrica do MI, Antônio de Pádua, e o assessor técnico da defesa civil (RN), Marcus Morais.