Ação do MPRN, Força Nacional e Polícia Civil prende integrantes de milícia em três Estados

Uma ação conjunta do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), da Força Nacional e da Polícia Civil potiguar cumpriu oito mandados de prisão na manhã desta terça-feira (17) em Ceará-Mirim, na Grande Natal, e ainda no Rio de Janeiro e em Minas Gerais. Os alvos dos mandados são suspeitos de integrarem uma milícia que, segundo as investigações, é responsável por dezenas de assassinatos. As prisões são temporárias por 30 dias e podem ser prorrogadas.

A ação é fruto de um trabalho investigativo do MPRN e da Força Nacional que foi iniciado depois da morte do sargento PM Jackson Sidney Botelho, em 20 de fevereiro do ano passado, em Ceará-Mirim. Segundo apurado na investigação, após a morte do sargento, “o que viu foi um verdadeiro e trágico banho de sangue, resultando nas mortes brutais de 12 pessoas em pouco mais de 48 horas, fato que ganhou grande repercussão regional, estadual e até em âmbito nacional”.

O trabalho em conjunto deflagrado nesta terça-feira teve o apoio da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), da Polícia Civil. Dos mandados expedidos, seis foram cumpridos em Ceará-Mirim. As outras duas prisões aconteceram no Rio de Janeiro e em Minas Gerais.

As prisões temporárias foram pedidas por serem imprescindíveis às investigações e para evitar que o grupo ameace testemunhas. Os oito homens ficarão presos em unidades do sistema prisional potiguar.



Secretária de Segurança deve coordenar ações de prisões com a Força Nacional ou o Exército

Em sua decisão, o desembargador Cláudio Santos, manda prender os integrantes ativos e inativos da Segurança Pública do RN que incitem, promovam, estimulem, ou colaborem para a continuação da greve no sistema de segurança pública por crimes de motim, insubordinação ou desobediência.

A Secretária de Segurança Sheila Maria Freitas, deve, de acordo com a decisão, acompanhar pessoalmente a efetivação da medidas, inclusive, coordenando a eventual utilização da Força Nacional ou as forças federais nos atos.



Também foi pedido que a Força Nacional atue em Caicó

O outro ofício pedindo a ajuda de forças militares federais para atuar em Caicó, foi encaminhado ao Ministro da Justiça, Torquato Jardim. A grave crise de insegurança pública no Rio Grande do Norte e a falta de policiamento nas ruas que tem provocado diversas ações criminosas, também foi um dos pontos usados para a justificativa. Nesse caso, a Prefeitura pede a Força Nacional de Segurança. Atualmente, o efetivo existente no estado, está em Natal e em Mossoró.

Entre outras justificativas está o fato de Caicó ter aproximadamente 70 mil habitantes, sendo o principal município da Região Seridó, aonde já foram registradas ações criminosas de tráfico de drogas, roubos de veículos, cargas e atentados contra carros fortes. Na cidade, ainda está localizada toda a rede bancária e de serviços públicos estaduais e federais.



Governo anuncia envio de 70 integrantes da Força Nacional para o RN

Do G1/RN – O Ministério da Justiça informou ter autorizado nesta quinta-feira (21) o envio de mais 70 profissionais da Força Nacional de Segurança a Natal (RN). O grupo deve embarcar em direção à cidade ainda nesta quinta, segundo o governo federal.

A maior parte do efetivo da Polícia Militar do Rio Grande Norte não tem saído dos quartéis. Além disso, policiais civis e agentes penitenciários também cruzaram os braços. Nos presídios, por exemplo, as audiências e as visitas estão suspensas.

Diante desse cenário, cresceram os relatos de saques ao comércio em Natal e roubos de veículos.



Governo do Estado solicita reforço da Força Nacional e apoio das Forças Armadas no RN

Diante da paralisação de parte dos servidores da segurança pública do Rio Grande do Norte, o Governo do Estado solicitou ao Governo Federal, nesta quarta-feira (20), um incremento no número de policiais da Força Nacional e o apoio das Forças Armadas para atuar no território potiguar.

No documento, direcionado ao Ministro de Estado Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, general Sérgio Westphalen Etchegoyen, o governo explica que o movimento iniciado por servidores da segurança do Estado tem comprometido a normalidade do serviço público oferecido por essas categorias.



Força Nacional vai continuar a apoiar Rio Grande do Norte e Pará

Força Nacional vai continuar a apoiar Rio Grande do Norte e Pará

A Força Nacional de Segurança Pública vai continuar apoiando os Estados do Rio Grande do Norte e o Pará até janeiro de 2018.

No Rio Grande do Norte, os esforços serão direcionados para a Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária até o dia 23 de janeiro, onde serão feitas atividades e serviços de guarda, vigilância e custódia de presos na Penitenciária Estadual de Alcaçuz.

Já no Estado do Pará, a situação é diferente. O Ministério de Minas e Energia informou dificuldade para finalizar obras da Linha de Transmissão Xingu-Estreito e, com isto, o trabalho da Força Nacional vai ser mantido até janeiro do ano que vem.

Esse prazo pode ser prorrogado novamente.



Governo Federal prorroga permanência da Força Nacional no RN

Força Nacional tem permanência prorrogada no RN

Foi prorrogada até o dia 31 de dezembro de 2017 a permanência do efetivo da Força Nacional de Segurança Pública que está atuando no Rio Grande do Norte. A portaria assinada pelo ministro da Justiça, Torquato Jardim, faz parte das ações previstas no Plano Nacional de Segurança Pública.

Conforme a portaria, os homens e mulheres da Força Nacional continuarão nas ações de policiamento ostensivo, polícia judiciária, e perícia forense, com o objetivo de redução de homicídios dolosos, feminicídios, violência contra a mulher e no combate à criminalidade organizada transnacional, em especial aos tráficos de drogas de armas.



Força Nacional envia aeronave para apoiar operações em Natal

Helicóptero da Força Nacional auxiliará forças de segurança do RN

A Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) enviou para Natal, no último dia (14), um helicóptero para apoiar as operações realizadas na capital potiguar e que fazem parte do Plano Nacional de Segurança Pública.

A aeronave será utilizada de acordo com a necessidade das forças de segurança estaduais, que estão atuando em parceria com os 120 integrantes da FNSP que estão na cidade desde o dia 15 de fevereiro – parte do efetivo chegou nos últimos dias. Para as ações com o helicóptero, o Ministério da Justiça enviou uma equipe do Grupamento Aéreo da Força Nacional.

A FNSP tem atuado na ostensividade nas ruas e operações com barreiras itinerantes, apoiando também a Polícia Militar local. As ações ainda contemplam patrulhamento nas áreas bancárias e no combate a redução dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs).

O apoio às investigações de CVLIs, inclusive, também já começou, com o levantamento de dados e planejamento estratégico para investigação de homicídios, realizado em apoio à polícia civil potiguar. Essas equipes da Força Nacional – são 23 da polícia judiciária e 6 peritos – já estão, respectivamente, estudando inquéritos e confeccionando laudos.



Integrantes da Força Nacional chegam para iniciar Plano em Natal

Integrantes da Força Nacional chegam para iniciar Plano em Natal

O Plano Nacional de Segurança Pública (PNSP) começa a operar em Natal nesta quinta-feira (16). Os 70 integrantes da Força Nacional (FN), que já estão no Rio Grande do Norte, iniciarão o patrulhamento ostensivo nas ruas. Ao todo, deverão atuar na capital potiguar 120 policiais da FN. Os 23 membros da policia judiciária e os seis perítos técnicos começarão as investigações junto à Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa ( DHPP). A redução do número de homicídios dolosos é um dos pilares do Plano.

Por uma questão de logística a Força Nacional iniciará esse trabalho amanhã. Vamos sair do presídio de Alcaçuz para colocar o patrulhamento nas ruas. Esses homens irão atuar mediante apontamento das machas criminais nos bairros“, explicou o secretário estadual de Segurança Pública, Caio Bezerra. A Polícia Militar assumirá o trabalho no entorno do presídio de Alcaçuz que estava sendo realizado pela FN. Dentro do Plano, a PM participará com 240 homens no patrulhamento por meio de escala extraordinária a ser custeada pelo Governo Federal.

Na semana passada, a ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, ministrou para agentes da segurança e líderes comunitários o curso de mediador pacificador social. O evento foi o primeiro curso executado dentro do escopo previsto pelo PNSP em Natal.

Tendo como pilares principais o combate e redução do número de homicídios dolosos, feminicídios e crimes de violência contra a mulher, modernização e racionalização do sistema penitenciário e combate ao crime organizado, o PNSP traz investimentos estruturais e também no emprego de efetivo da Força Nacional para apoiar as forças de segurança estaduais.

Reiviglimar Alves, funcionário 2ª Ciretran do Detran em Caicó



Força Nacional apreende arma, drogas e celulares em Alcaçuz

Força Nacional apreende material que seria jogado para dentro de Alcaçuz

Integrantes da Força Nacional de Segurança Pública intensificaram as rondas no entorno da área externa da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, e apreenderam diversos materiais ilícitos e detiveram uma mulher.

Na sexta-feira (3), a FNSP encontrou três aparelhos de telefone celular, dois carregadores, munições calibre 38, porções de maconha, crack e cocaína, e tabaco.Todo material foi localizado nas proximidades do muro entre as guaritas 8 e 9 da unidade.

No sábado (4), durante a ronda foi localizado dentro de uma bolsa, uma arma de fogo de fabricação artesanal, uma baladeira, um aparelho de telefone celular, e munições, de posse de Janaires Alves da Silva. Diante do flagrante, ela foi conduzida à Delegacia de Polícia Civil , assim como todo material apreendido.



Força Nacional prende homem que tentou jogar munições dentro de Alcaçuz

Militares da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) detiveram nesta quinta-feira (19), um homem que tentou jogar munições para dentro da Penitenciária Estadual de Alcaçuz.

A equipe da FNSP fazia patrulhamento nos arredores da unidade prisional quando se deparou com Ítalo Gaspar da Costa, de 18 anos, carregando uma sacola. Ao realizar a abordagem, os militares constataram que o homem estava carregando munições.

O suspeito afirmou ser integrante de uma facção criminosa e que estava tentando arremessar as munições para dentro de Alcaçuz. Ele foi levado para a delegacia para os procedimentos cabíveis.

Na quarta-feira (18), A Força Nacional já havia apreendido um revólver calibre 32 e mais munições também na lateral da unidade.