Arleide Ótica topo
Categorias
Pesquisar

Funcionário da ONU é morto em ataque israelense a centro alimentar

Crianças palestinas carregam panelas enquanto fazem fila para receber comida preparada em uma cozinha de caridade, em Rafah, no sul da Faixa de Gaza. 14/12/2023. REUTERS/Saleh Salem
© REUTERS/Saleh Salem

Um ataque israelense matou cinco pessoas em um centro de distribuição de alimentos em Rafah, sul de Gaza, disseram autoridades de saúde palestinas nesta quarta-feira, num momento em que Israel diz que ajudará a levar mais ajuda à região norte do enclave, entre temores de fome.

Os militares israelenses disseram que estavam analisando o incidente em Rafah, onde mais de metade da população de 2,3 milhões de pessoas de Gaza está abrigada, após a principal agência da ONU para os palestinos (UNRWA) dizer que uma de suas instalações foi atingida.

Pelo menos um funcionário da UNRWA estava entre os cinco mortos e outros 22 ficaram feridos, disse a agência, embora as coordenadas da instalação tenham sido compartilhadas com as forças israelenses.

Israel afirma que tenta minimizar as mortes de civis enquanto enfrenta os militantes do Hamas em áreas urbanas.

“O ataque de hoje a um dos poucos centros de distribuição da UNRWA que restam na Faixa de Gaza ocorre numa altura em que as reservas de alimentos estão esgotando-se, a fome é generalizada e, em algumas zonas, está se transformando em inanição”, afirmou o chefe da UNRWA, Philippe Lazzarini.

A ONU alertou que pelo menos 576.000 pessoas em Gaza — um quarto da população — estão à beira da fome.

“Temos feito esforços para facilitar mais auxílio humanitário ao norte de Gaza”, disse o porta-voz do governo israelense, Tal Heinrich, a jornalistas nesta quarta-feira. “Isso foi um piloto para impedir que o Hamas se apoderasse do auxílio, como frequentemente faz.”

O Hamas nega as acusações de Israel e diz que Israel está usando a fome para pressionar a população palestina.

(Reportagem adicional de Raneen Sawafta em Jenin, Henriette Chacar em Jaffa e Maayan Lubell em Jerusalém)

* É proibida a reprodução deste conteúdo

Agência Brasil

Pesquisar
Categorias
WhatsApp
Canal YouTube