Arleide Ótica topo
Categorias
Pesquisar

OPERAÇÃO ÁTRIA: Ação de combate à violência contra a mulher realiza primeira prisão no RN

650x400_XSp1H24080q06iP8ld24

A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher da Zona Norte de Natal realizou no conjunto Nova República, no bairro Pajuçara, a primeira prisão da Operação Átria, de combate à violência contra as mulheres. Aconteceu ainda na sexta-feira (1º), logo após a ação ser deflagrada pela Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED). A prisão se deu em cumprimento de uma ordem judicial.

Na Operação Átria realizada no ano passado, 100 homens foram presos suspeitos e/ou acusados de crimes contra a mulher no Rio Grande do Norte – sendo a maioria por envolvimento em ameaças, agressões físicas, psicológicas e até mesmo como autores de feminicídios.

*Dia D*

O Dia D da Operação Átria 2024 ocorrerá no dia 8 de março, quando é celebrado o Dia Internacional da Mulher. Nesta data, as Polícias Civil e Militar concentrarão esforços para a realização de uma força-tarefa que objetiva o cumprimento de mandados de prisão expedidos pela Justiça. O total e os locais de execução das ordens judiciais serão divulgados após a conclusão das ações.

*Posição de destaque*

A denominação da Operação Átria é uma alusão ao nome da principal estrela da constelação “Triângulo Austral”, do hemisfério estelar sul. A estrela tem posição de destaque na bandeira do Brasil, e por este detalhe ilustra a ideia de reposicionar mulheres agredidas, retirando-as da condição de vítima e devolvendo-as ao seu lugar.

A Operação Átria acontece de forma simultânea em todo o país. A missão é combater os crimes de violência contra as mulheres, onde as forças de segurança pública devem implementar, durante o mês dedicado a elas, ações coordenadas e integradas com atividades de medidas preventivas e de combate aos crimes de violência de gênero. Esta operação é a maior já realizada com esta finalidade.

No Rio Grande do Norte, as atividades são coordenadas pela SESED, com o apoio do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP). O Departamento de Proteção a Grupos em Situação de Vulnerabilidade (DPGV) da Polícia Civil é o ponto focal da coordenação. O papel é planejar e execução da operação, realizar a articulação com as forças de segurança e a rede de proteção, monitorar e acompanhar as ações.

Portal BO

VIGGO BANNER
Pesquisar
Categorias
WhatsApp
Canal YouTube