Arleide Ótica topo
Categorias
Pesquisar

Rei Charles III comparece ao serviço religioso de Páscoa enquanto luta contra o câncer

2024 03 31t094641z 493903911 rc2xw6a0kxis rtrmadp 3 britain royals

O rei Charles III fez sua aparição mais significativa desde o diagnóstico de câncer no mês passado, participando do tradicional serviço religioso de Páscoa Mattins em Windsor, neste domingo (31).

Charles, de 75 anos, parecia estar de bom humor ao chegar de carro à Capela de São Jorge, um edifício do século XIV nos terrenos do Castelo de Windsor, a cerca de uma hora de carro de Londres. Ele estava acompanhado de sua esposa, a rainha Camilla, para o evento – um marco no calendário real.

Normalmente, a família real se reúne para a Páscoa no Castelo de Windsor antes de irem juntos para a igreja. Suas chegadas geralmente são observadas por funcionários que moram em Windsor, seja de um banco gramado próximo ou de sua porta.

O casal real acenou para uma pequena multidão de simpatizantes reunidos nas proximidades antes de entrar na capela.

A celebração deste ano é mais tranquila, com menos membros da realeza presentes para minimizar o contato do rei com outras pessoas durante seu tratamento.

Espera-se que o rei e a rainha se sentem separados do resto da congregação principal.

Da mesma forma, a falecida rainha Elizabeth II sentou-se separada dos seus entes queridos quando compareceu ao funeral do seu marido, o príncipe Philip, que ocorreu no meio de rigorosas regulamentações pandêmicas em 2021.

Os irmãos do rei foram os primeiros membros da família a chegar. O príncipe Edward e Sophie – o duque e a duquesa de Edimburgo – estavam acompanhados por seu filho, James, conde de Wessex. Eles foram seguidos pela irmã do rei, a princesa Anne – que acenou rapidamente para a multidão – e seu marido, Tim Laurence, bem como pelo príncipe Andrew e Sarah Ferguson, duquesa de York.

Não ficou claro se Charles compareceria ao habitual almoço familiar pós-serviço. Nos próximos dias, ele e Camilla farão uma pausa para a Páscoa.

A presença do rei é uma visão encorajadora para muitos observadores da realeza, depois que ele interrompeu temporariamente os compromissos públicos, seguindo o conselho de seus médicos.

Ele, no entanto, manteve uma mão firme no leme, cuidando dos negócios do Estado e da papelada oficial com suas caixas vermelhas diárias do governo do Reino Unido, enquanto mantém um diário de audiências privadas, bem como sua reunião semanal regular com o primeiro-ministro Rishi Sunak.

Nos últimos dias, cumprimentou os novos embaixadores da Moldávia e do Burundi no Palácio de Buckingham, reuniu-se com o secretário-geral do Fórum Vulnerável ao Clima, bem como sentou-se com um grupo de líderes comunitários e religiosos de todo o Reino Unido.

Charles procurou tranquilizar a nação de que tem lidado com questões constitucionais nos bastidores em uma mensagem pessoal antes do fim de semana da Páscoa.

Num discurso gravado em áudio para o serviço anual Royal Maundy na quinta-feira (28), ele reiterou sua promessa de coroação “de não ser servido, mas de servir” com “todo o meu coração”.

Ele também compartilhou sua “grande tristeza” por não ter podido se juntar à congregação, dizendo que o culto “tem um lugar muito especial em meu coração”.

A rainha substituiu o marido, distribuindo o tradicional dinheiro Maundy – moedas especialmente cunhadas – às pessoas em reconhecimento ao seu serviço à igreja e à comunidade local.

Uma ausência notável nas festividades da Páscoa de domingo foram o Príncipe e a Princesa de Gales e seus três filhos. Os galeses compareceram no ano passado com o príncipe Louis fazendo sua estreia no passeio em família, para deleite dos observadores reais.

A família de cinco está em silêncio desde que Catherine revelou, há pouco mais de uma semana, que havia começado a quimioterapia para o câncer encontrado em exames pós-operatórios após uma cirurgia abdominal planejada em janeiro.

Os galeses estão passando as férias da Páscoa juntos enquanto continuam a se adaptar ao diagnóstico de Kate.

Um porta-voz do Palácio de Kensington disse no sábado passado (23) que o príncipe e a princesa ficaram “extremamente comovidos com o acolhimento e o apoio do público” e estavam “gratos pela compreensão do seu pedido de privacidade neste momento”.

Kate não é vista oficialmente desde o dia de Natal. A Páscoa foi inicialmente sugerida pelo Palácio de Kensington como o período em que ela retomaria as funções após a operação. No entanto, seu retorno foi adiado até que sua equipe médica o autorizasse.

Espera-se que o príncipe William retome os compromissos públicos em meados de abril, assim que o príncipe George, a princesa Charlotte e o príncipe Louis reiniciarem as aulas.

AgoraRN

Arleide ÓTICA
Pesquisar
Categorias
Canal YouTube
WhatsApp