Arleide Ótica topo
Categorias
Pesquisar

Blinken diz que ajuda dos EUA à Ucrânia vem em momento “desafiador”

Volodymyr Zelensky e Antony Blinken em Kiev 
 14/5/2024   BRENDAN SMIALOWSKI/Pool via REUTERS
© BRENDAN SMIALOWSKI/Pool via REUTERS

O secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, disse ao presidente da Ucrânia, Volodmyr Zelenskiy, durante uma viagem a Kiev nesta terça-feira (14), que parte de um grande pacote de ajuda dos Estados Unidos havia chegado à Ucrânia e que mais ajuda estava a caminho para “fazer uma diferença real”.

A viagem de Blinken é a primeira de uma autoridade sênior dos EUA desde que o Congresso aprovou, no mês passado, um pacote de ajuda de US$ 61 bilhões, há muito adiado. As tropas de Kiev, que estão em desvantagem, estão lutando contra uma nova ofensiva russa no nordeste, além de ataques no leste.

“Sabemos que este é um momento desafiador. Mas também sabemos que, a curto prazo, a assistência já está a caminho, parte dela já chegou e mais dela chegará”, disse Blinken.

“E isso fará uma diferença real contra a contínua agressão russa no campo de batalha.”

“E isso fará uma diferença real contra a contínua agressão russa no campo de batalha.”

A Ucrânia reconquistou grande parte do território durante o primeiro ano após a invasão russa em 2022, mas uma contraofensiva ucraniana fracassou no ano passado e, nos últimos meses, a Rússia retomou a iniciativa na linha de frente.

A ajuda militar de Washington, o principal apoiador de Kiev, foi retida por meses, bloqueada pelos republicanos no Congresso dos EUA até que finalmente permitiram uma votação no mês passado, quando foi aprovada com o apoio de ambos os partidos.

Zelenskiy, dirigindo-se a Blinken em inglês, disse que os suprimentos de defesa aérea eram “o maior déficit para nós”, com a Rússia realizando ataques aéreos de longo alcance desde março, que atingiram instalações elétricas e causaram apagões.

“Realmente precisamos hoje de dois Patriots para Kharkiv, para a região de Kharkiv, porque lá as pessoas estão sendo atacadas. Civis, guerreiros, todo mundo está sendo atacado pelos mísseis russos.”

Blinken chegou a Kiev de trem no início da manhã de hoje para a visita não revelada previamente, que ocorre dias depois que a Rússia lançou uma incursão terrestre no norte da região de Kharkiv, abrindo uma nova frente e sobrecarregando os soldados da Ucrânia.

Kiev está em desvantagem no campo de batalha há meses, com as tropas russas avançando lentamente, aproveitando a escassez de mão de obra e de projéteis de artilharia da Ucrânia.

A viagem teve como objetivo “enviar um forte sinal de tranquilidade aos ucranianos que, obviamente, estão em um momento muito difícil”, disse uma autoridade dos EUA que informou os repórteres que viajavam com Blinken sob condição de anonimato.

“A missão do secretário aqui é realmente falar sobre como nossa assistência suplementar será executada de forma a ajudar a reforçar suas defesas (e) permitir que eles retomem cada vez mais a iniciativa no campo de batalha”, declarou a autoridade.

*É proibida a reprodução deste conteúdo

Agência Brasil

Banner Gov RN
Pesquisar
Categorias
WhatsApp
Canal YouTube