Executiva do Democratas fecha questão pelo impeachment

Aspecto da reunião da executiva do DEM - Foto: Divulgação
Aspecto da reunião da executiva do DEM – Foto: Divulgação

A Executiva Nacional do Democratas reunida na quarta-feira, 13, aprovou, por unanimidade, resolução propondo o fechamento de questão pelo impeachment, sob pena de expulsão do partido, caso a decisão seja descumprida.

 O presidente do DEM, senador José Agripino (RN) ressaltou a unidade do posicionamento do Democratas, que “foi o primeiro a se apresentar publicamente com a postura de 100% impeachment”.

À frente da bancada da Câmara, o líder Pauderney Avelino (AM) ressaltou o momento histórico que vive a oposição hoje, lembrando os ataques sofridos, sobretudo pelo ex-presidente Lula, que prometeu extirpar o DEM. “Mesmo não sendo o maior partido de oposição no Congresso, o Democratas é o partido da vanguarda do impeachment, o que sempre esteve à frente”, afirmou Pauderney.

 “Não há espaço para ambiguidade. Fomos protagonistas da primeira hora, nenhum partido empunhou de forma tão vigorosa sua posição e, claro, tendo uma postura de unidade absoluta. O país hoje tem no Democratas uma força política diferenciada”, concluiu o líder da oposição no Congresso, deputado Mendonça Filho (PE).

 A resolução entra em vigor a partir de hoje.