Arleide Ótica topo
Categorias
Pesquisar

Morte em São Fernando: Promotor de Justiça diz que vítima foi enterrada pelos réus ainda com vida

20240320_113618_00007465462484288490767

Estão sendo julgados no plenário do Fórum Amaro Cavalcanti em Caicó (RN), os réus Marcos Mateus dos Santos e Antônio Marcos Souza dos Santos, que mataram Carlos Inácio de Medeiros, de 49 anos, a pauladas, no dia 15 de agosto de 2021 (um domingo), no Sítio Santa Bárbara, zona rural de São Fernando (RN).

Fazem a defesa dos réus, os defensores públicos Rochester Araújo e Pedro Philip.

A acusação é feita pelo promotor Geraldo Rufino de Araújo Júnior, que está sendo auxiliado pelos advogados Bartolomeu Linhares e Arthur.

Os réus, estão sob custódia, no plenário, de policiais penais.

Em entrevista ao Blog Sidney Silva, o promotor Geraldo Rufino, disse que o crime foi cruel e que a vítima foi enterrada pelos réus ainda com vida. Por todos os fatos que cercam o crime, ele espera pela condenação dos réus.e

Entenda o caso:

O caicoense Carlos Inácio, cuidava das terras que foram arrendadas por um familiar. Ele mesmo contratou Marcos e Antônio para trabalhar no lugar. Ocorreram desavenças deles com a vítima e decidiram matá-lo. A dupla amarrou as mãos e os pés de Carlos Inácio, depois, tiraram o corpo da casa, limparam o sangue no chão e o levaram para enterrar às margens de um riacho. Na sequência, o enterraram e fugiram levando a moto da vítima, uma CG 150cc Titan KS, anos 2004/2005, de cor vermelha e placa MYX-2I31, que foi abandonada às margens de uma estrada de terra, ainda na zona rural de São Fernando.

A Polícia foi acionada na segunda-feira, dia 16, por familiares que sentiram falta de Carlos. Os dois funcionários não foram mais localizados e passaram a ser suspeitos do desaparecimento do patrão. Na terça-feira, dia 17, a moto foi encontrada pela Polícia Militar, que acionou a Polícia Civil. Foram realizadas diligências que se estenderam até São João do Sabugi, e lá, foram detidos: Marcos Matheus e Antônio Marcos, que estavam escondidos em um matagal, na zona rural.

A dupla confessou o homicídio. Eles indicaram o local onde teriam enterrado o corpo. Os suspeitos tiveram a ajuda de uma terceira pessoa que chegou a ser presa e processada, mas, não foi pronunciado para ir a julgamento popular. O corpo de Carlos Inácio foi encontrado no local indicado pelos assassinos.

Na época do crime, os dois homens foram indiciados por homicídio qualificado, fraude processual e ocultação de cadáver.

Pesquisar
Categorias
Canal YouTube
WhatsApp