Arleide Ótica topo
Categorias
Pesquisar

Salatiel de Souza se diz preparado para ser prefeito de Parnamirim: ‘Quero fazer a cidade avançar’

O apresentador de TV, Salatiel de Souza, é pré-candidato a prefeito de Parnamirim. Foto: José Aldenir/Agora RN.

Pré-candidato à Prefeitura de Parnamirim com apoio do prefeito Rosano Taveira (Republicanos), o comunicador Salatiel de Souza (PL) falou com exclusividade ao AGORA RN sobre o sentimento de responsabilidade e compromisso ao ter seu nome indicado para disputar o cargo, e destacou sua determinação em apresentar propostas para o município.

Confira a entrevista a seguir.

Agora RN: Como foi receber o apoio do prefeito Taveira na sucessão municipal?

Salatiel: Eu recebi essa escolha do meu nome como pré-candidato com muita humildade e responsabilidade. Pretendo apresentar a melhor proposta à população de Parnamirim. Sei que quem me escolheu como pré-candidato foi o povo, através de pesquisas. A partir do resultado das pesquisas de quem seria o melhor candidato do nosso grupo, os partidos, os vereadores e o nosso prefeito Rosano Taveira, líder desse nosso grupo vitorioso há mais de 20 anos, apresentou meu nome, em consonância com as ruas, ao PL – Partido Liberal, para que a gente pudesse disputar a eleição pelo maior partido do Brasil.

Sei também que nós tínhamos dentro do grupo outros cinco nomes com toda capacidade e, com certeza, teriam todas as condições de disputar essa eleição. Mas foi o povo quem apresentou meu nome como a melhor opção e a gente não pode, mesmo tendo tantos outros bons nomes, deixar de ouvir as ruas. Neste momento, a população, através de pesquisas, foi quem orientou nosso líder, prefeito Taveira para que eu fosse o escolhido, como o nome do grupo para, ao iniciar o período eleitoral, disputar e vencer a eleição deste ano.

Agora RN: Quais serão as três prioridades de seu futuro plano de governo?

Salatiel: Como proposta principal queremos focar na segurança pública, que é hoje um grande problema, não apenas de Parnamirim, mas das maiores cidades de todo País. A falta de segurança acaba afetando a vida e o dia-a-dia de todos os cidadãos… do empresário, da dona de casa, do desempregado, dos estudantes. Todo mundo sofre com a violência, com assaltos, arrombamentos. Essas pesquisas também mostraram que nosso maior problema a ser enfrentado é a falta de segurança. Por isso eu quero ampliar o que já começou na gestão de Taveira, que foi o investimento na Guarda Municipal. Eu quero dotar a Guarda de novos equipamentos, de monitoramento eletrônico, de unidades móveis (bases móveis) com a infra-estrutura para atender e dar aquela primeira resposta nos bairros e comunidades. Estou levantando todos os detalhes da chamada mancha criminal: onde são as maiores ocorrências, qual o bairro que tem o maior índice de furtos, qual local onde tem mais incidência de jovens envolvidos com as drogas, qual bairro tem o maior número de carros roubados ou furtados… A partir desses dados técnicos a nossa equipe de segurança pública chegará com essas bases móveis com patrulhamento tático, com sistema moderno de informatização e com o trabalho integrado entre as forças policiais, unindo a polícia militar, a nossa guarda municipal e a polícia civil. Eu também acredito que é possível fazer um trabalho de monitoramento nas divisas de Parnamirim com Natal, São José, Nísia e Macaíba. É preciso unir as guardas municipais dessas cidades que possuem com a polícia militar, através do seu efetivo, montando barreiras fixas e móveis nesses trechos de divisas, para que possamos fazer um cinturão de segurança no entorno de Parnamirim.

Nesse sentido, eu creio ser importante termos uma secretaria própria para a segurança pública e, por isso, minha ideia é desmembrar a atual pasta que acumula trânsito e transporte, tendo duas secretarias distintas, priorizando a questão da segurança.

Outra área prioritária é a saúde. Não posso esquecer dos investimentos na saúde e já estamos estudando uma ampliação na nossa UPA. Em virtude da proximidade com Macaíba, São José e Nísia Floresta, muitos pacientes que são atendidos aqui todos os dias vêm de outras cidades e esses municípios não investem nada nesse atendimento, deixando a Prefeitura de Parnamirim arcando com essa despesa sozinha. A nossa UPA custa R$ 3 milhões mensais em média. O Governo Federal repassa apenas R$ 260 mil e os municípios vizinhos colocam praticamente nada, sobrecarregando Parnamirim. Precisamos fazer uma pactuação com esses municípios.

O terceiro pilar é a educação. Precisamos investir no presente e preparar nossas crianças. E priorizar a educação começa pela valorização do professor. Não se pode pensar num modelo para melhorar a qualidade se não valorizar o professor. Pretendo ter um diálogo franco, aberto com os sindicatos e diretamente com os professores indo às escolas, participando das assembleias, discutindo com os educadores qual modelo nós queremos para avançar na educação e melhorar os índices.

Precisamos ampliar as escolas cívico-militares e até mesmo implantar um modelo com aluno em tempo integral. Não apenas dentro da escola, mas que o aluno esteja num turno em sala de aula e em outro momento fazendo uma atividade esportiva, um curso extracurricular. Também pretendo abrir as escolas nos fins de semana para envolver os pais e integrar a escola junto à comunidade e combater a criminalidade, investir na cultura, na arte e no esporte, usando os equipamentos escolares, como ginásios, quadras e demais espaços ampliados e melhorados.

Agora RN: Como está o arco de alianças em torno de sua pré-candidatura?

Salatiel: Em relação aos partidos e apoios, estamos conversando e ampliando esse grupo. Além do meu partido PL, nós temos o Republicanos, que é o partido do prefeito Rosano Taveira. Ele é filiado há mais de 15 anos ao partido hoje presidido pelo prefeito de Natal, Álvaro Dias, nosso parceiro. O partido Republicanos inclusive conta com dois vereadores na atual legislatura. Nós temos também o Podemos do senador Styvenson Valentim, que será importantíssimo nesse arco de alianças trazendo o senador mais votado da última eleição. Nós temos o apoio recém-chegado ao PP – do deputado federal João Maia, que também vai ter agora a filiação de dois vereadores do nosso grupo. Nós temos o Democracia Cristã, que é o partido que está criando uma nominata muito forte e deve eleger no mínimo três vereadores. E nós temos o PSB. E nesse arco de aliança a gente continua conversando com nossos aliados União Brasil e também com o PSDB. Já conosco aí todos esses partidos e que possuem, inclusive, alguns deputados como o PL do deputado federal Sargento Gonçalves, do deputado federal Robinson Faria e do deputado federal General Girão, que tem uma atuação muito forte em Parnamirim. O grupo dele aqui é muito ligado aos militares, ao movimento de direita, ao movimento conservador. Ele e o deputado estadual Coronel Azevedo, que também teve grande atuação aqui na cidade de Parnamirim. E, claro, não posso deixar de destacar o deputado estadual Taveira Júnior, que é filiado ao União Brasil e foi o deputado mais votado na cidade. Então, estamos com um grupo forte, que inclui ainda o presidente do nosso partido, senador Rogério Marinho, quase 15 vereadores e ainda estamos trabalhando para ampliar esse leque de apoiadores para que a gente possa fazer um eventual governo de coalisão, com o maior número de parlamentares que possam nos ajudar. Contamos, inclusive, com dois grandes parceiros de Parnamirim que são os deputados Benes Leocádio e Paulinho Freire, do União Brasil, muito bem votados aqui, parceiros da gestão Taveira e que pretendemos continuar com essa parceria no futuro.

Agora RN: Como vê o desafio de administrar Parnamirim?

Salatiel: Um grande desafio. Por isso tenho me dedicado e focado em estudar e me preparar. A gente tem feito todas as semanas reuniões temáticas discutindo assuntos diversos e preocupados com o desenvolvimento sustentável do município.
Parnamirim pode muito em breve ultrapassar Mossoró em número de habitantes (temos hoje quase 260 mil) e isso é uma responsabilidade grande. Mas a minha dedicação, minha preocupação é exatamente me preparar, me qualificar. Eu estudo gestão pública, já tive passagem por órgãos no Poder Executivo que me deram experiência para que eu possa ser gestor de uma cidade do tamanho de Parnamirim. Parnamirim não pode cair nas mãos de nenhuma aventureira. Parnamirim tem que ser entregue a quem realmente tenha condição de fazer essa cidade continuar equilibrada financeiramente e resolver os gargalos que ainda existem de uma cidade que cresce.

Agora RN: O que o senhor pensa a respeito dos seus prováveis adversários, em especial Professora Nilda, que lidera as pesquisas?

Salatiel: A minha adversária só tem tempo para fazer política. Enquanto Nilda fica assediando nossos vereadores, eu me preparo para administrar Parnamirim. Enquanto ela perde tempo só pensando na disputa, eu estou usando meu tempo me preparando para ser um grande gestor. Eu quero fazer Parnamirim avançar.

AgoraRN

Arleide ÓTICA
Pesquisar
Categorias
WhatsApp
Canal YouTube