RN: Preso suspeito por movimentar mais de R$ 1 milhão com tráfico de drogas

Uma investigação, que durou 40 dias, da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) resultou na prisão em flagrante de Amauri Júnior Siqueira de Souza, de 29 anos, nesta terça-feira (05). O homem foi preso quando estava à rua Parque da Cantareira, no bairro de Nova Esperança, em Parnamirim. Um adolescente que estava na companhia de Amauri foi apreendido.

Nossas investigações estão apontando que Amauri possui uma grande atuação no comércio de tráfico de drogas, chegando a movimentar uma cifra superior a R$ 1 milhão. A ação de Amauri era trazer grandes quantidades de droga, que vinham dos estados da região Norte do Brasil para serem distribuídos em Parnamirim”, afirmou o diretor da Deicor, delegado Odilon Teodósio.

Os policiais apreenderam com Amauri, que diz ser de Rondônia, sacos com cocaína; balança de precisão; duas pistolas calibre 380 com munições; quatro veículos, sendo três carros roubados e um caminhão. Os veículos roubados são modelos Fiat Touro de cor branco; um Jeep Renegade de cor prata e um Hyundai Santa Fé de cor preto. Um caminhão também foi apreendido por ser objeto do crime de tráfico de drogas.

De acordo com o delegado Odilon Teodósio, Amauri Júnior possui grande probabilidade de ter ligação com dois casais que foram presos por tráfico de drogas pela Polícia Militar, no dia 20 de novembro deste ano, em um condomínio de Parnamirim. “Nós acreditamos que a atuação de Amauri no tráfico de drogas em Parnamirim exercia influência nos índices de violência da cidade e nós, que fazemos a Deicor, não podemos deixar este tipo de cidadão permanecer no convívio da população daquela cidade. Este homem, que possui ligação com a região Norte do país, estava atuando em nosso Estado com a ajuda de outros comparsas possivelmente com a ajuda de criminosos do Sindicato do RN e a Deicor está aqui para enfrentar este tipo de criminoso”, destacou o delegado Odilon Teodósio.

De acordo com o diretor da Deicor, Amauri Júnior responderá por tráfico de drogas, receptação de três veículos, posse ilegal de arma de fogo e corrupção de menor.

Veja vídeo com entrevistas do Delegado Odilon Teodósio e do preso Amauri Júnior:



Denarc de Mossoró prende família suspeita por tráfico de drogas

Denarc de Mossoró prende família suspeita por tráfico de drogas

Policiais civis da Delegacia Especializada em Narcóticos (Denarc) de Mossoró prenderam em flagrante, nesta quarta-feira (08), Maria Damiana de Oliveira Teixeira, 53 anos, Joaldo Antonio de Oliveira, 38 anos, Antonio Jocélio Oliveira Teixeira, 33 anos, e Jocemberg de Oliveira Teixeira, 31 anos, pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o Tráfico. Eles são integrantes da mesma família e estavam em duas residências, localizadas no bairro Santo Antônio, onde foram encontradas drogas armazenadas.

Os policiais apreenderam nas residências a quantidade de 120 gramas de cocaína, 130 pedras de crack, 02 balanças de precisão, sacos para embalar drogas e uma quantia em dinheiro. Eles foram encaminhados ao Sistema Prisional onde aguardarão a decisão da Justiça.



Preso na operação Pano de Prato II usava nome do irmão já falecido

Valmir usava o nome do irmão já falecido chamado Valderi

Cardoso Silva destaca em seu Blog que após investigações onde a Polícia Civil apura crimes de tráfico de drogas com raio de atuação em vários estados da federação e com possibilidade de um viés de tráfico internacional com a operação “Pano de Prato”, consegue descobrir que um dos presos nesta quarta-feira (23), usava o nome de uma pessoa falecida no ano de 1972, ainda criança, vítima de acidente automobilístico.

Um dos presos, identificado por Valmir Bezerra de Medeiros, usava um documento falso em nome do irmão falecido em 1972, ainda bebê. O irmão falecido se chamava “Valderi” e ele por ter um nome parecido usava o nome do falecido conseguindo inclusive ser beneficiado por ser réu “primário” quando foi preso em 2010, no Seridó com um carregamento de mais de 100 quilos de maconha.

A policia já desconfiava, pois apesar dele informar se chamar Valderi, que era o nome do seu irmão falecido, as pessoas o conheciam de fato por seu nome verdadeiro Valmir Bezerra. Com essa nova descoberta a Polícia também fez sua autuação por crime de falsidade ideológica.

A prisão de Valmir Bezerra ocorreu no Bairro Recreio na Zona Norte de Caicó e ainda segundo a polícia, o acusado chegou a ser preso no estado de São Paulo com ligações a facção criminosa Primeiro Comando da Capital – PCC.



Paraibano foragido da Justiça é preso dentro de motel em Jardim de Piranhas

José Alexandre Forte de Araujo apresentou documento falso aos policiais

Policiais da Rotam da cidade de Catolé do Rocha/PB, com apoio do Grupo Tático Operacional da 5ª CIPM, prenderam na noite desta quinta-feira (06) dentro de um motel em Jardim de Piranhas, o paraibano, José Alexandre Forte de Araujo, de 39 anos, natural de Brejo do Cruz/PB. Ele foi detido por força de mandado de prisão preventivo expedido pela Justiça de Campina Grande sob a acusação de tráfico de drogas.

No momento da prisão, José Alexandre, apresentou documentos falsos em nome de Carlos Eduardo Silva de Morais, que seria natural de João Dias/RN. Esse documento, ele disse em entrevista na Rádio Caicó que adquiriu pelo valor de 3 mil reais em cidade do Rio Grande do Norte.

Os policiais de Catolé do Rocha, receberam informação de que José Alexandre estava em Jardim de Piranhas e se dirigiram à sede da 5ª CIPM e pediram apoio. De posse do mandado, as guarnições entraram no apartamento do motel e detiveram o alvo que estava acompanhado de outra pessoa que também foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil em Caicó.

O mandado de prisão existente contra José Alexandre, foi expedido na comarca de Campina Grande, no dia 14 de junho de 2016.



Operação “Pano de Prato” prende 12 pessoas envolvidas com tráfico de drogas

Presos na Operação Pano de Prato em Jardim de Piranhas

Na manhã desta sexta-feira (26), a Polícia Civil, com apoio da Polícia Militar, da Polícia Civil da Paraíba e da Polícia Rodoviária Federal, deflagrou a “Operação Pano de Prato” em cidades que fazem parte da região de Caicó, com o objetivo de prender pessoas envolvidas com o tráfico de drogas. Até o momento, foram presos 12 suspeitos mediante mandados de prisões, sendo que destas prisões, duas foram cumpridas contra acusados que já estão presos, em unidades do sistema prisional do do Rio Grande do Norte e da Paraíba. Além das prisões, também foram apreendidos três adolescentes. A Operação ainda está em andamento e outras prisões ainda podem ser efetuadas.

As prisões foram efetivadas nas cidades de Jardim de Piranhas, Timbaúba dos Batistas, Caicó, na zona rural da cidade de Serra Negra do Norte e na cidade de Brejo do Cruz, no Estado da Paraíba. Um mandado de prisão foi cumprido contra um acusado que está detido na Penitenciária Estadual do Seridó, o Pereirão, em Caicó e outro mandado foi cumprido contra um homem detido na Cadeia Pública de Brejo da Cruz, na Paraíba.

Durante a Operação foram presos Artur dos Santos Marques, 19 anos; Damião Fernandes dos Santos; Agricio Batista de Medeiros, 35 anos; Afran Marcolino Gomes, 35 anos; Oreste Resende Santiago, 27 anos; Francisco dos Santos Dultra, 26 anos; Jonh Lenno da Silva, 24 anos; Francinildo dos Santos, 34 anos; Cledimar dos Santos, 47 anos e Mirthes Luanny de Medeiros, 20 anos.

Planta de maconha encontrada em Jardim de Piranhas

Três suspeitos detidos, também foram autuados pela prática de crimes em flagrante. Damião Fernandes dos Santos estava com uma espingarda e foi autuado pelo crime de posse ilegal de arma de fogo e Agricio Batista de Medeiros foi autuado por tráfico de drogas. Na casa de um dos adolescentes, os policiais apreenderam um “pé de maconha”.

A operação contou com o trabalho de equipes da Polícia Civil da 3a. Delegacia Regional de Polícia Civil de Caicó e de várias delegacias do interior do Estado, totalizando a ação de 16 delegados e 50 policiais civis. Também atuaram na ação equipes do Grupo Tático Operacional (GTO) da Polícia Militar das cidades de Timbaúba e Jardim de Piranhas, além da Polícia Rodoviária Federal. Policiais civis de Brejo do Cruz, no Estado da Paraíba, também deram apoio à Operação.

A Operação recebeu este nome devido ao fato de, na investigação, ter sido constatado que os criminosos utilizavam o termo “pano de prato” e “bordado” para se referirem à negociação de drogas.



Polícia Civil prende suspeito por tráfico de Drogas e Corrupção de menores em Touros

Material apreendido pela Polícia com Douglas

Uma equipe de policias civis de Touros com apoio da Polícia Militar prendeu em flagrante, nesta terça-feira (23), Douglas Felipe da Silva Nascimento em cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido após investigações da Polícia Civil que o apontaram como suspeito pelos crimes de tráfico de drogas e corrupção de menores na região. Ele seria o responsável por captar menores para realizar o trabalho de aviãozinho para o tráfico de drogas.

Os policiais encontraram com Douglas Felipe uma quantidade de drogas, uma balança de precisão e dinheiro fraccionado, sendo também autuado em flagrante pelos materiais apreendidos.



Polícia Civil deflagra “Operação Estufa” e prende suspeitos por tráfico de drogas na Grande Natal

Da Tribuna do Norte – Uma operação da Polícia Civil, através da Delegacia Especializada em Narcóticos (Denarc), deflagrada na madrugada desta quinta-feira (20), em Natal, cumpre oito mandados de prisão e outros 14 de busca e apreensão contra suspeitos que teriam envolvimento com tráfico de drogas. A ação foi denominada “Operação Estufa” e prendeu, até o momento, seis pessoas.

Dentre os detidos, está um homem de 32 anos, apontado pela Polícia como traficante de drogas. Ele foi preso em uma casa no bairro de Candelária, zona Sul de Natal. Na residência, foram apreendidas 1,5 kg de maconha e uma porção de suposta droga sintética, conhecida como cristal.

A nova secretária de segurança pública do RN, Sheila Freitas, acompanhou pessoalmente as ações desencadeadas pela operação, além do comandante-geral da Polícia Militar, coronel André Azevedo.