Entrevista: Presidente do Consórcio do Aterro Sanitário do Seridó, diz que obra só tem 40% concluída

O prefeito Luciano Santos vai deixar a presidência do consórcio

O prefeito da cidade de Lagoa Nova/RN, Luciano Silva Santos, concedeu entrevista nesta quarta-feira (06), no programa Cidade Alerta, da Rádio Rural FM de Caicó, sobre o aterro sanitário que está sendo construído em um terreno localizado nas margens da RN-118, entre Caicó e São José do Seridó, há alguns anos.

Em sua fala, o gestor que é o presidente do Consórcio formado entre os 25 municípios da região a serem contemplado com o aterro, disse que apenas 40% do projeto foi executado e que a verba existente, cerca de 11 milhões, de emenda do então senador Garibaldi Alves Filho, não é suficiente para a conclusão da obra.

Ele ainda reclama da falta de gestão por parte do Governo do Estado para fazer sua parte.

Ouça os detalhes da entrevista:


Semarh coordena audiência que discute implantação do aterro sanitário do Seridó

Na tarde de ontem (06), no auditório do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do RN, em Caicó, o Secretário Estadual do Meio ambiente e dos Recursos Hídricos, Ivan Júnior, presidiu a Audiência Pública que discutiu o Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental – EIA/RIMA, referente à implantação do Aterro Sanitário que atenderá a região do Seridó.

Uma equipe técnica da Semarh e do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (Idema), a Diretoria do Consórcio Público Regional de Resíduos Sólidos do Seridó, diversos prefeitos da região e representantes da Sociedade Civil também estavam presentes, além de técnicos da Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (Funcern), empresa que realizou e apresentou os estudos.

O Governo do Estado, por meio da Semarh, elaborou o projeto executivo do referido sistema de aterro para a disposição final dos resíduos sólidos domiciliares que atenderá aos 25 municípios da região. Na ocasião, o assessor técnico da Semarh, fez uma apresentação do projeto com detalhes de sua engenharia. Sérgio ressalta que a implantação do aterro vai ser uma ação pioneira no país. “Será o primeiro aterro administrado por um Consórcio Público de Saneamento desse porte”, aponta Sérgio.

Continue lendo