Polícias realizam Operação Toque de Recolher neste sábado (27) em Caicó

Na noite deste sábado (27), as polícias Militar, Civil e Bombeiros, irão realizar a Operação Toque de Recolher nas ruas de Caicó.

De acordo com o Coronel Walmary Costa, comandante do 6º BPM, várias equipes percorrerão a cidade para fazer cumprir o decreto assinado pela governadora Fátima Bezerra que proíbe a circulação de pessoas nas ruas entre às 22h e às 05h.

As pessoas que não concordarem em sair das ruas, serão conduzidas para a Delegacia de Polícia e autuadas por desobediência.


Polícia Civil deflagra Operação e prende cinco pessoas na Região Seridó

Material apreendido na ação de Carnaúba dos Dantas

Policiais civis da Delegacia Municipal de Carnaúba dos Dantas deflagraram, nesta sexta-feira (08), uma operação voltada ao combate ao tráfico de drogas e à atuação de organização criminosa no município, que resultou na prisão de cinco pessoas e na apreensão de drogas.

A ação contou com o apoio da 3ª Delegacia Regional de Polícia (DRP), das Delegacias Municipais de Caicó, São João do Sabugi, Parelhas, Florânia, Santana do Matos, Cruzeta e Currais Novos, além de policiais militares.

Durante a operação, foram presos: Claudyane Dantas da Costa, Macleide Silva de Oliveira, Lorrany dos Santos Soares, Franciélio Dantas dos Santos e ìtalo Carlos da Silva. Eles foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Na ocasião, foram apreendidas porções de maconha, “crack” e cocaína, além de balança de precisão, dinheiro fracionado e armas brancas. Os suspeitos foram encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

*Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS


Caicó: Operação da Polícia Civil com apoio da Polícia Militar apreende adolescente com drogas

Gato Voador” era o alvo da operação realizada no Bairro João XXIII em Caicó

Visando combater o crime organizado e efetuar o cumprimento de mandados de prisão em desfavor de foragidos, a Polícia Civil de Caicó, com apoio da Polícia Militar do 6º BPM, deflagrou operação na tarde desta quarta-feira (30) na Rua José Dias de Medeiros, no Bairro João XXIII. Um dos alvos da operação era o foragido, Júlio dos Santos Correira, o “Gato Voador”, foragido da Justiça e considerado um criminoso perigoso.

De acordo com o delegado, Leonardo Germano, que coordenou a ação, Júlio dos Santos Correira, conseguiu fugir, invadindo residências de vizinhos e correndo pelos telhados das casas próximas, causando danos e terror na comunidade. “Um de seus comparsas, indivíduo que lhe dava abrigo e apoio, era um adolescente, que foi apreendido antes de conseguir fugir, sendo conduzido para lavratura de procedimento pela prática de ato infracional análogo ao crime de tráfico de drogas, tendo em vista ter sido apreendido com ele drogas ilícitas e uma balança de precisão, sendo liberado em seguida ao representante legal“, disse.

Uma mulher, dona da casa aonde Júlio dos Santos estava escondido, também, foi conduzida à Delegacia de Polícia Civil de Caicó.

O delegado disse que ela vai responder por ter abrigado o foragido. “Contra ela foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência pela prática do crime de favorecimento pessoal, tendo em vista o apoio que prestava a um perigoso criminoso foragido“.

A Polícia Civil pede apoio da população para encontrar e capturar Júlio dos Santos Correia, conhecido pelo vulgo de “Gato Voador”. O delegado informa que ele é apontado como um transgressor da lei perigoso e violento.

As denúncias podem ser feitas de maneira anônima pelo 181 ou pelo WhatsApp 3421-6029 da Delegacia de Polícia Civil de Caicó.


Polícia Civil prende 20 pessoas e apreende R$ 200 mil em operação no Agreste

Dinheiro apreendido pela Polícia na operação

Policiais civis da Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Nova Cruz, com apoio da Delegacia Especializada em Defesa da Propriedade de Veículos e Cargas (DEPROV), da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e do 8º Batalhão de Polícia Militar, deflagraram, na madrugada desta terça-feira (29), uma operação voltada à desarticulação de uma organização criminosa que praticava roubo de cargas, lavagem de dinheiro e capitais, receptação qualificada, entre outros crimes.

Continue lendo

Operação do MPRN investiga esquema de fraudes na Prefeitura de Jardim de Piranhas; secretário de Saúde e vereador são presos

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) deflagrou nesta quinta-feira (10) a operação Ordenha, que tem por objetivo apurar um esquema de fraudes na Prefeitura de Jardim de Piranhas. A suspeita é que cerca de R$ 3 milhões tenham sido desviados dos cofres públicos entre os anos de 2017 e 2019. O atual secretário municipal de Saúde, Luciano Saraiva, um vereador e uma assistente social contratada pela Prefeitura foram presos preventivamente.

A operação Ordenha, deflagrada com o apoio da Polícia Militar, cumpriu três mandados de prisão e outros 17, de busca e apreensão, nas cidades de Jardim de Piranhas, Natal e Caicó. A investigação apura os crimes de peculato, corrupção passiva e associação criminosa, além do delito de falsidade ideológica.

A ação é resultado de um ano e 7 meses de investigações feitas pela Promotoria de Justiça de Jardim de Piranhas com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do MPRN. Revelou-se, no curso das investigações, a existência de um sistema de pagamento de propina e de desvio de recursos públicos na Prefeitura integrado por servidores públicos comissionados e empresários fornecedores do Município.

As investigações foram iniciadas em 28 de março de 2019, com a instauração de um Procedimento Investigatório Criminal na Promotoria de Justiça de Jardim de Piranhas com o objetivo de apurar possível atividade de lavagem de dinheiro em operações realizadas por uma queijeira pertencente ao atual secretário de Saúde do município.

Essa investigação foi iniciada com o encaminhamento de um Relatório de Inteligência Financeira elaborado pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), que apontou uma movimentação atípica no valor total de R$ 2.286.457,00, entre créditos e débitos, no curto período de tempo abrangido pelos meses de setembro de 2018 a janeiro de 2019 na queijeira.

Além disso, o secretário de Saúde realizou vultosos saques em espécie no período investigado, bem como se recusou a informar o faturamento dele à instituição financeira com a qual mantém relacionamento, chamando a atenção dos órgãos do Sistema de Prevenção à Lavagem de Dinheiro. Há fortes indícios de que a queijeira, que funciona de fato, seja utilizada em operações de lavagem de dinheiro.

O MPRN também já apurou a ocorrência de desvio de recursos públicos na execução do contrato administrativo firmado entre a Prefeitura de Jardim de Piranhas e um posto de combustíveis pertencente a um vereador local. Essa fraude se consuma a partir emissão de “notas fiscais frias” e conta com a ação decisiva do secretário municipal de Saúde, a quem seria destinado parte dos recursos públicos desviados do município.

O secretário de saúde e o vereador foram presos. Além deles, também foi presa preventivamente uma assistente social contratada pela Prefeitura de Jardim de Piranhas. O MPRN reuniu fortes indícios de que ela auxiliou o secretário de Saúde na execução dos crimes investigados, repartindo com ele o recebimento de vantagem indevida paga por uma empresa fornecedora do município.

Além dos mandados de prisão e de busca e apreensão, o MPRN obteve o sequestro de saldo e a indisponibilidade de valores no total de R$ 240 mil, a ser efetivada pelas instituições financeiras nas quais o secretário de Saúde e o vereador presos possuem relacionamento para fins de ressarcimento ao erário.


Natal: Operação do MPRN prende suspeito de abuso sexual infanto-juvenil

As cenas de abuso e outras imagens pornográficas envolvendo as vítimas eram compartilhadas em grupos fechados e em redes sociais

Uma operação do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) deflagrada na manhã desta quarta-feira (9) resultou na prisão de um homem suspeito de praticar abuso sexual infanto-juvenil na zona Norte de Natal.

A ação, batizada de Creonte, é um desdobramento da Operação Cálice de Fogo, que em agosto de 2019 prendeu um homem de 27 anos que aliciava crianças e adolescentes pela internet para abusar sexualmente delas. Ele se encontra preso e já condenado em uma das ações penais.

As investigações da 65 Promotoria de Justiça de Natal demonstraram a participação de um homem, que seria o responsável por indicar crianças e adolescentes ao abusador para que este praticasse seus crimes. As cenas de abuso e outras imagens pornográficas envolvendo as vítimas eram compartilhadas em grupos fechados e em redes sociais.

Na operação desta quarta, foram cumpridos mandados de busca e apreensão na residência e no local de trabalho do suspeito, de 42 anos, na zona norte de Natal, que foi preso por força de mandado de prisão temporária. Os indícios são da existência de um grupo criminoso voltado para a prática dos crimes e as investigações continuam para identificar outros participantes.

A operação, coordenada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e contou com a participação de promotores de Justiça e servidores do órgão, com o apoio da Polícia Militar.

Disque Denúncia 127

O MPRN reforça à população que continua recebendo denúncias anônimas de crimes. As comunicações podem ser feitas pelo Disque Denúncia 127, que é um canal direto do MPRN para denúncias de crimes em geral. O cidadão pode ligar gratuitamente para o número. A identidade da fonte será preservada.

Além do telefone, as denúncias também podem ser encaminhadas por Whatsapp para o número (84) 98863-4585 ou e-mail para disque.denuncia@mprn.mp.br. Os cidadãos podem encaminhar informações em geral que possam levar à prisão de criminosos, denunciar atos de corrupção e crimes de qualquer natureza. No WhatsApp, são aceitos textos, fotos, áudios e vídeos que possam comprovar as informações oferecidas.


Caiçara do Norte: operação do MP Eleitoral apura abusos de poder político e econômico por candidato a prefeito

Dinheiro apreendido na operação em Caiçara

O Ministério Público Eleitoral deflagrou nesta sexta-feira (13) a operação Purificação. A ação investiga abusos de poder político e econômico por parte de um candidato que disputa a Prefeitura de Caiçara do Norte nas eleições deste ano. Ao todo, seis mandados de busca e apreensão foram cumpridos na operação. Na casa do atual prefeito, que concorre à reeleição, foram apreendidos R$ 59.400 em espécie. Desse montante, R$ 51.900 estavam escondidos embaixo da cama dele.

Há indícios de que o atual prefeito, uma ex-prefeita, uma ex-secretária municipal e o atual presidente da Câmara de Vereadores estão envolvidos em um esquema de compra de votos. As provas já obtidas pelo MP Eleitoral indicam que pelo menos cinco pessoas vinham oferecendo vantagens indevidas em trocas de votos, tais como distribuição de “sacolão”, sacos de cimento e até mesmo dinheiro.

Além disso, a operação Purificação apura a prática intimidativa em desfavor de familiares de servidores públicos a fim de os coagirem a votar no candidato da situação, sob pena de perda de cargos junto à Prefeitura de Caiçara do Norte, caracterizando o abuso de poder político e econômico.

Entre os locais alvos dos mandados de busca e apreensão estão a casa do atual prefeito e também a sede do comitê de campanha dele. Os mandados foram cumpridos com o apoio da Polícia Militar. Houve apreensão de dinheiro em espécie.


Suspeito por receptação é preso em município do Oeste do RN

A Polícia Civil prendeu, em flagrante, um homem suspeito pela prática do crime de receptação qualificada. A ação foi executada por agentes da Delegacia Especializada de Furtos e Roubos (Defur) do município de Mossoró, no Oeste do RN, nesta quarta-feira (4).

As diligências foram iniciadas para localizar um aparelho celular que havia sido roubado. Na ocasião, foi constatado que o aparelho estava na residência do suspeito, no bairro Barrocas, localizado na Zona Norte de Mossoró.

Durante a ação, os policiais civis apreenderam no imóvel dois aparelhos celulares que haviam sido roubado. De acordo com as investigações, Jonathan Pereira é proprietário de uma loja de conserto de aparelhos telefônicos e, anteriormente, já tinha sido autuado pelo mesmo crime, após vender um celular roubado.